Estudo sobre metrópoles e desigualdades…

MetropolesUm recente estudo intitulado Metrópoles, desigualdades socioespaciais e governança urbana, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), confirma a importância da diversidade social nas escolas para o rendimento dos alunos. Quanto maior for a mistura de classes sociais em um mesmo estabelecimento de ensino, melhor será o aproveitamento dos estudantes. Ficou demonstrado que, quando há uma convivência maior entre classes, os mais pobres conseguem romper um ciclo que não é quebrado numa região essencialmente carente e periférica. E podemos afirmar que esses dois mundos se encontram na mesma escola. A pesquisa da UFRJ é importante, pois indica a relevância do inter-relacionamento de classes sociais para a promoção do conhecimento e dos valores de vida. E ensina, desde cedo, que não é a posição social que torna melhor uma pessoa. O que torna alguém “superior” é a nobreza do caráter. E caráter não depende de classe social, de religião ou de cor da pele.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado