A “palmada pedagógica”

Deputada Maria do RosarioEm outubro de 2004, a TV Câmara fez um debate sobre a palmada na educação familiar. Todos os convidados disseram ser contra a violência como forma de educar. Foi debatido o Projeto de Lei 2654/03, da deputada Maria do Rosário (foto), que proíbe a punição corporal de crianças e adolescentes, inclusive a palmada. O projeto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Código Civil, e está na Comissão de Educação e Cultura, relatado pela deputada e professora Raquel Teixeira. Na ocasião, o deputado e pediatra Eduardo Barbosa disse que a violência contra crianças deveria ser assunto abordado nos consultórios médicos. Ele lamentou o fato de que raramente os pediatras perguntam aos pais como educam seus filhos, e condenou a chamada ”palmada pedagógica” – o tapa com suposta intenção de educar. Infelizmente, muitos pais acreditam que a palmada faz parte da educação. Devemos evitar o uso da força. Bem sabemos que existem outros métodos de se estabelecer limites para a criança. Por meio de algum gesto, você pode fazê-la perceber que está se excedendo, o que é muito diferente de estar com raiva, com vontade de reprimir.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado