Hoje estava refletindo sobre como deixamos passar despercebidas as lições que nossos filhos nos ensinam. Lembrei de um texto que tenho no meu computador com algumas das cartas que as crianças de uma escola pública, estimuladas pela professora, escreveram para Deus. Uma delas perguntava assim:
“Caro Deus,
Na escola ensinam o que você faz. Mas quem é que faz quando você está de férias?”
Uma outra, era estilo São Tomé, aquele santo católico que só acreditava vendo. Ela dizia:
“Caro Deus, você é realmente invisível ou é um truque?”
Já uma outra, perguntava por algo que intriga muitos adultos também. A pequena carta da Norminha tinha apenas uma pergunta:
“Querido Deus,
Você fez a girafa assim porque você quis ou foi um acidente?”
Mas, tinha uma que puxava a orelha do pai. A carta da Anita ia direto ao ponto:
“É verdade que meu pai não irá pro céu se ele falar em casa o que ele fala no estádio?”
Deixemos as crianças falar e… anotemos suas falas.

2 Responses so far.

  1. Like what you have to say. Your blog makes good since to me.

  2. great blog, keep it comming.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado