Há dois mil anos uma criança nasceu em Belém, na Terra Santa. Era filha de carpinteiro e seus pais tinham pouca escolaridade. O seu nascimento se deu em um lugar pouco comum: uma estrebaria. O seu berço era de feno, capim. E provavelmente os primeiros sons que ela ouviu foram os mugidos das vacas e o barulho das cabras que ali pastavam. Essa criança cresceu mas nunca deixou de ser criança. Já adulto, subiu no topo de uma montanha e disse à multidão que o acompanhava: Bem aventurado as criancinhas porque delas é o reino dos céus. Seu nome: Jesus. A sua imagem é triste pois está sempre pregado em uma cruz. Mas a festa do seu nascimento é motivo de festas em todas as partes do mundo. As famílias, as ruas, as cidades se vestem com suas melhores roupas. Árvores de Natal são acesas, os monumentos públicos, as lojas comerciais, os shoppings, colocam estrelas, fazem nevar e ainda apresentam uma diversidade de Papais Noéis. Mas, no fundo, o menino Jesus nasce no coração dos que amam. E nos ensina que o melhor presente que podemos dar a alguém é amar esse alguém. Feliz Natal e um ótimo 2005 a todos os cidadãos do futuro, de ontem e de hoje


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado