Indiferença – a dor dos idosos

Bernard ShawO escritor Bernard Shaw disse que “o maior pecado contra nossos semelhantes não é o de odiá-los, mas de ser indiferentes para com eles”. Esta frase logo me fez pensar nos milhões de idosos de nosso País. No campo legislativo, o idoso no Brasil está muito bem. A Constituição Federal, logo no art. 1º declara que são princípios fundamentais da República Federal do Brasil, a cidadania e a dignidade humana. Ou seja, a proteção ao idoso entre nós tem assento constitucional. A nosso juízo bastaria essa consideração. Mas como o idoso quase sempre não é tratado como cidadão, a realidade obrigou o constituinte a ser bem claro no texto, estabelecendo meios legais para que o idoso deixe de ser discriminado e receba o tratamento que lhe é devido. Assim, a Constituição Federal estipula que um dos objetivos fundamentais da República é o de promover o bem de todos, sem preconceito ou discriminação em face da idade do cidadão, bem como de qualquer outras formas de discriminação. Mas, nenhum texto legal tem o poder nos tornar sensíveis à situação ou dos idosos ou de outras populações vulneráveis. Isso depende, única e exclusivamente, de cada um de nós. Que 2005 seja um ano em que respeitar o idoso seja algo corriqueiro, impregnado em nossas atitudes cotidianas.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado