A dor dos humilhados

A imprensa apresenta, freqüentemente, fatos relacionados a manifestações de racismo, fora e dentro do Brasil. E mostra também cenas terríveis de miséria nos países mais devastados da África, onde homens, mulheres e crianças de pele negra mais parecem esqueletos vivos, semelhantes às pessoas que aparecem em fotos que retratam milhões de judeus exterminados nos campos de concentração nazistas. Vez por outra lemos nos jornais ou encontramos na Internet a notícia de que uma pessoa foi humilhada, desrespeitada devido à cor da sua pele. Resumindo, ficamos sabendo que alguém foi vítima de racismo. Surge então a pergunta-chave: como proceder numa situação dessas? A resposta é bastante simples. Deve-se procurar testemunhas, gravações, documentos, fotos, tudo que possa comprovar a denúncia. Em seguida, deve-se procurar uma delegacia para ser formalizada a queixa. O ideal é que isso seja feito com assistência de advogado. Não podemos deixar de considerar que a impunidade é o que mais faz o crime progredir. Se uma pessoa racista nunca é responsabilizada por seus atos, a possibilidade de que continue racista é de 100%.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado