Expectativas para 2005

Recebi uma mensagem eletrônica que perguntava sobre minhas expectativas para 2005. Como sempre, estou sempre otimista de que o futuro será melhor que o presente. Sou aquele tipo de pessoa que, ao ver um copo com água pela metade, diz que o copo está meio cheio e não meio vazio. Otimismo ou pessimismo são maneiras de se encarar o mundo e de se posicionar sobre uma infinidade de questões, das menores às maiores. Não, não sou como aquele personagem do Luiz Fernando Veríssimo, a Velhinha de Taubaté. Acredito firmemente no potencial humano de superar obstáculos, de encontrar um caminho que leve à felicidade. Há muito deixei de colocar a culpa nas outras pessoas por tudo de ruim que há no mundo. Tenho usado mais tempo para me reciclar, para descobrir como posso melhorar meu caráter, minhas atitudes. Ah, e me preocupo muito com meus pensamentos. Antes de agir e de falar, há sempre um pensamento nos impulsionando, motivando. É por isso que acho que 2005 será um ano bastante promissor.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado