Idosos continuam sustentando suas famílias

Está nos noticiários. Três em cada dez idosos praticamente sustentam toda a sua família. É o que afirma a pesquisa de “Indicadores Sociais Municipais”, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a partir dos dados do Censo 2000. A pesquisa revela que 27% dos idosos são responsáveis por até 90% do rendimento de suas famílias. Essa proporção ganha ainda mais destaque nas áreas rurais. Nos municípios com até 20 mil habitantes, cerca de 35% dos idosos contribuem com 30% a 50% do rendimento familiar mensal. A verdade é que sem seu apoio financeiro um terço das suas famílias não sobreviveriam. Outra constatação é que a expectativa de vida do brasileiro aumentou. Agora é de 72 para os homens e 64 para as mulheres. Foi-se o tempo em que ao idoso restava apenas vestir o pijama, ver televisão, dormir cedo, entreter os netos. Nesse contexto, encontrar um lugar no mercado de trabalho continua sendo item de primeira necessidade. Empregar também pessoas idosas é uma questão de humanidade.

4 Responses so far.

  1. Ana disse:

    É lastimável que os idosos continuem a sustentar seus familiares. Infelimente esta questão é interdisciplinar a interpretação. Primeiro, por que muitos tinham uma aposentadoria valor significativo e os parentes destes não casam para receberem o benefício governamental.

    Outros [parentes de idosos] ficam a espreita da aposentadoria dos seus familiares para se aproveitarem deles. Chegam ao ponto de levar procuração para seus pais assinarem penhora os bens dos idosos e ainda, pior contraem empréstimos comprometendo o valor da aposentadoria.

    No campo da saúde a análise torna-se mais complicada. Um ex-ministro da Saúde que não mencionarei o nome por questões éticas, deixou uma lei que o SUS só deve distribuir Zoladex (Injeção para o tratamento da próstata, deve ter outros fins, não sou da área médica, mas pagamos para um idoso) -, se o paciente for portador de câncer, caso o paciente necessitem desta injeção em caráter preventivo o SUS não distribui. O Valor desta injeção varia entre R$490,00 a R$1.200,00, dependendo da dosagem.

    Lamento profundamente, que a maioria dos velhinhos que ganham um salário mínimo de aposentadoria não chegam nem sequer a saber que a injeção existe. Mas, podem recebê-la, quando mandar abrir a cova e comprar um caixão. Que País é Este?

    Vejam como é difícl opinar neste Brasil de diferentes solos e diferentes costumes, ondes estas decisões não passam pela opinião de um cidadão comum. Será que não estamos perdendo nossas pérolas de sabedoria. Qunado morre um Ansião na África lamenta-se por que é uma biblioteca que se vai.

  2. Ana disse:

    Correção da mensagem anterior

    É lastimável que os idosos continuem a sustentar seus familiares. Infelimente esta questão é interdisciplinar a sua interpretação. Primeiro, por que muitos tinham uma aposentadoria com valor significativo e os parentes destes não casam para receberem o benefício governamental.

    Outros [parentes de idosos] ficam a espreita da aposentadoria dos seus familiares para se aproveitarem deles. Chegam ao ponto de levar procuração para seus pais assinarem penhora os bens dos idosos e ainda pior, contraem empréstimos comprometendo o valor da aposentadoria.

    No campo da saúde a análise torna-se mais complicada. Um ex-ministro da Saúde que não mencionarei o nome por questões éticas, deixou uma lei definido que o SUS só deve distribuir Zoladex (Injeção para o tratamento da próstata, deve ter outros fins, não sou da área médica, mas pagamos para um idoso) -, se o paciente for portador de câncer, caso o paciente necessite desta injeção em caráter preventivo o SUS não distribui. O Valor desta injeção varia entre R$490,00 a R$1.200,00, dependendo da dosagem.

    Lamento profundamente, que a maioria dos velhinhos que ganham um salário mínimo de aposentadoria não chegam nem sequer a saber que a injeção existe. Mas, podem recebê-la, quando mandar abrir a cova e comprar um caixão. Que País é Este?

    Vejam como é difícl opinar neste Brasil de diferentes solos e diferentes costumes, onde estas decisões não passam pela opinião de um cidadão comum. Será que não estamos perdendo nossas pérolas de sabedoria? Quando morre um Ansião na África lamenta-se por que é uma biblioteca que se vai.

  3. Viviane Amaral disse:

    Achei super humano a sua reportagem, é realmente lamentável que em nosso país as coisas funcionem dessa forma. Gostaria de um esclarecimento do Senhor, quanto a distribuição do ZOLADEX pelo SUS. O meu pai está com cancer de prostata e foi receitado para ele este medicamento, hoje na farmácia custa R$ 1.400,00, é impossível custear o tratamento, posso contar com sua ajuda, para saber com obtenho pelo SUS? Aguardo ansiosamente seu retorno, muito obrigada!
    Viviane (filha do paciente)

  4. Odair disse:

    Olha Viviane! O seu caso é parecido com o meu e do meu pai! A unica forma que o SUS pode pagar medicamento preventivamenten no caso a injeção, acho que e pela justiça, ou com hordem judicial,,! Ai eles pagam! Abraços e boa sorte!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado