Temporada de Big Brother

BIG BROTHER E ETICAA questão da privacidade volta sempre à baila quando são transmitidos programas do tipo Big Brother, os “reality shows”. Em sua 5a. edição, o programa reúne 14 ou 15 jovens de várias idades e de diferentes regiões do país. Eles ficam trancafiados em uma casa tendo que realizar tarefas como aquelas das antigas gincanas escolares, ou simplesmente ficar falando ou fazendo exercício. De vez em quando cumprem tarefas prosaicas, como pedalar dentro da piscina ou se fantasiar com trajes de gala. Neste ano foram elaboradas tarefas com perfil mais educativo. Os jovens declamaram poemas de escritores e poetas consagrados. E fizeram atividades de artesanato para apoiar o trabalho de uma instituição filantrópica. O ponto é que os “realitty shows” são realizados em vários países. Vivemos um “vale-tudo” pela audiência. E, nesse caso, audiência tem a ver com merchandising, com o faturamento das emissoras. Mas o que a sociedade ganha com esse tipo de programa, apresentado em horário nobre ao longo de 90 dias, 24 horas por dia, com imagens muitas vezes desconcertantes da intimidade alheia? E que exemplos ficarão nas cabecinhas de nossas crianças, dados por esse ou aquele participante? Vale realmente tudo por um milhão de reais? Ter privacidade e respeitar a dos demais é uma questão de ética.

One Response so far.

  1. phentermine disse:

    phentermine

    split subtle approvingly July Avesta phentermine http://phenterminehclhere.blogspot.com/


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado