Votos à venda. Desgraça nacional

VENDA DE VOTOS E CRIMEPesquisa Ibope divulgada na semana passada em Brasília mostra que 9% dos entrevistados receberam oferta de dinheiro ou de algum outro bem material em troca de votos nas eleições municipais de 2004. A região Sul aparece com o maior índice: 12%, seguida da Nordeste, com 11%. Outra informação desabonadora é a de que pelo menos 2% dos eleitores pesquisados disseram ter pago propina a funcionários municipais durante os quatro anos do último mandato. Outros 6% relataram ainda que servidores condicionaram a resolução de problemas ligados à administração municipal ao voto em algum candidato, o que foi chamado de “uso da máquina”. A pesquisa foi encomendada pela ONG Transparência Brasil e pela Unacon (União Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle). O mínimo que se pode dizer desses resultados é que o nosso sistema eleitoral apresenta ainda muitas deficiências. E que a legislação não é suficiente para coibir o seu desvirtuamento. Se nada for feito, infelizmente terá que ser aberto o debate sobre a legitimidade dos eleitos para cargos públicos no Brasil.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado