Investindo na produção de livros de bolso

LIVROS DE BOLSO MAIS EM CONTAPela primeira vez em décadas, editoras líderes de mercado no Brasil se mobilizam para um investimento maciço na produção de livros de bolso. Outros países já implementaram projeto similar há mais de meio século, como os Estados Unidos, a Inglaterra e a França. Gilberto Dimenstein informa, em sua coluna na Internet, que a Companhia das Letras lança no final deste mês os cinco primeiros títulos de seu selo, o “Companhia de Bolso”, a primeira investida maciça da editora no formato clássico de livros baratos. Em breve será a vez da Editora Record, que é atualmente a maior editora de livros não didáticos do Brasil. A Record fará parceria com a Harlequin Books, que é uma das principais editoras de livros de bolso do mundo. Para quem não lembra, o formato livro de bolso surgiu nos Estados Unidos durante a grande depressão econômica de 1929. Há que se destacar que nos últimos anos a editora gaúcha L&PM lançou no mercado nada menos que 400 títulos em livros de bolso. O aspecto prático dessas iniciativas é o barateamento do livro no país. Afinal, ainda estamos muito distantes dos índices de leitura de outros países. Mas, como dizia meu avô, uma caminhada de sete mil léguas começa com um primeiro passo.

3 Responses so far.

  1. Wanderlei R. Queiroz Jr. disse:

    Ola senhores empreendedores, acho que se possa chamar assim atividade tao salutar em um pais tao carente de cultura (dira com conteudo), onde a literatura que se a populacao generalizadamente soubesse ou se viesse a entender a importancia desta para o individuo e a posteriore para a sociedade (seja que sistema de producao o for), este pais mesmo que fosse a custas de auto-didatas poderia ser muito melhor principalmente em termos de educacao (termo que por si so e deveras vasto). Dito isto, creio ser a iniciativa de projeto ligados ao formato livros de bolso ser de extrema importancia para todos, pois barateia o custo do livro assim como permite uma maior tiragem, sem falar na praticidade e talvez outras vantagens que nao me vem a mente no momento. Digo ainda que sou escritor (em suam poeta e contista) tento dois trabalhos publicados pela editora Litteris e um diploma pela editora PHOENIX alem de participacoes algo esporadicas em alternativos contra culturais, e como nao possuo computador (casa de ferreiro, espeto de pau) gostaria imensamente de receber via correspondencia de voces quanto a este projeto (livros de bolso) assim como outros ligados a causa literaria, e ainda enderecos e telefones de editores afrobrasileiros ou afrodescendentes na cidade (principalmente) do Rio de Janeiro. Quem sabe possamos vir a trocar informacoes e experiencias. Desde ja agradeco a possivel atencao. Meu endereco e rua barao do bom retiro 75 ap. 502 – cep 20715-002 – Engenho Novo Rio de Janeiro. Wanderlei Ribamar Queiroz Junior.
    Tel. (021) 3277-6293

  2. Bia disse:

    qajdelkwjnd

  3. GOSTARIA DE SABER SE VOCÊS TEM REPRESENTANTE AQUI EM TERESINA-PIAUÍ?


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado