Universidade Aberta no Brasil

UNIVERSIDADE ABERTAUma ótima notícia. A Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação (MEC) apresentou nesta semana o projeto de criação de uma universidade aberta no país. A idéia é oferecer educação a distância (sem presença física do estudante na sala de aula) preferencialmente a professores do ensino básico sem diploma de ensino superior, ou a profissionais em busca de cursos de atualização. A universidade aberta deve utilizar a televisão no ensino, com apoio de apostilas – método semelhante ao Telecurso 2000, supletivo desenvolvido pela Fundação Roberto Marinho. Mas quem tiver acesso à Internet poderá utilizá-la. Antes de definir o projeto da universidade aberta, a secretaria quer observar os resultados de dois programas: a formação de uma rede de pesquisadores de educação a distância, e a criação de consórcios com empresas estatais (como Banco do Brasil e Petrobras, por exemplo) para formação de professores e funcionários públicos. A previsão é que os 600 pesquisadores comecem a ser selecionados, por meio de concurso, em junho. Os escolhidos devem começar a trabalhar em 1º de setembro. As universidades abertas já funcionam em outros países. Na Inglaterra, por exemplo, conta com cerca de 200 mil estudantes. A secretaria também informa que praticamente todos os cursos de graduação podem ser oferecidos de forma não-presencial. Acompanharemos esse tema regularmente, pois promover o acesso à educação é uma questão prioritária.

54 Responses so far.

  1. Interrupção

    Luiz Domingos de Luna
    Buscar na web

    O Tempo quebra o espaço
    No grito que foi sufocado
    Corpo sem vida parado
    Vago no tracejado Compasso
    Deixei a marca no aço
    Não completei a missão
    Estou noutra dimensão
    Não sei o que é que faço
    A matéria não cabe em mim
    A luz não curva o universo
    Penso que atravesso
    Um Horizonte sem fim
    Estás próximo de mim
    Mas como manter contato
    Não sou um ser de fato
    Mas uma onda sem fim
    Falta o ponto linha ou cruz
    Ou uma voz para falar
    Não posso sempre vagar
    Numa atmosfera sem luz

  2. O Blog

    Luiz Domingos de Luna*

    Um bom livro
    Em suas mãos
    Páginas a folhear
    Celulose sem gastar
    Meio de comunicação
    Depende de sua atuação
    Para credibilidade conquistar
    É também uma revista
    Um canal de uma pista
    Nunca vai poder parar
    A história nele passa
    Depende da argamassa
    De volume bem dosado
    Pois o olhar do outro lado
    Diz se já foi visitado
    Ou ainda vai visitar
    Não dá para prender
    Nem serve para vender
    Nem para ser alugado
    O seu preço é qualidade
    Que depende do leitor
    Que estabelece o valor
    Do material postado
    Nasce no novo mundo
    Vive enclausurado
    Na tela bem amarrado
    Percorre em um segundo
    A fronteira do infinito
    A força de seu grito
    Em horizonte firmado
    Conduzindo com intensidade
    A fórmula da liberdade
    De um universo colado
    (*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará
    web site: http://www.livrodigitalartigosdeluizdomingos.blogspot.com

  3. O Chip do Planeta Terra
    Luiz Domingos de Luna *

    Outro dia, fui convidado para participar de uma conferência no meu planeta natal – Aquarius, como de costume, juntamente, com os colegas de sempre, pegamos a nave e embarcamos, depois de uma viagem cansativa chegamos.

    O Tema da conferência foi logo exposto, de modo, a iniciar a reunião. Escutamos:
    O Planeta Terra não precisa de vida para existir, porém insiste em manter ao longo de sua história este sopro vital – Por quê? Um Aquariano bem a frente levantou o braço e disse em voz alta – Simples, a vida na terra dá lucro. O Conferencista coçou a cabeça e perguntou dá lucro! Como assim? O Planeta oferece condições para o surgimento da vida, alimenta bem e, depois ingere toda massa ex-viva, num processo continuo, pois lá, o tempo real existe num ciclo constante.
    Um Aquariano, bem ao meu lado, indignado proclamou – Protesto, pois se a terra se alimentasse de toda massa viva que ela mesma produz o planeta seria o maior do universo, e pelo que consta nos autos, é apenas o terceiro na via – láctea, e de pequena significação com relação a sua massa de coesão atômica.
    O Plenário choveu de palmas, porém o conferencista detonou – Protesto negado! O colega parte de uma premissa verdadeira para chegar uma conclusão falsa. Como assim?Perguntou o assistente. Se realmente a colega { terra} consumisse, tão somente, a massa viva, com certeza seria a maior do cosmo, porém, está em nossos registros que não é bem assim, pois a massa produzida pela ingestão da conteúdo morto é automaticamente transformada em energia e vendida a outro parceiro, ou seja,100% da energia é vendida, do contrario, o planeta estaria inchado e na realidade ele está é diminuído sua unidade de massa.
    E este lucro obtido com a venda de energia é investido em que?
    Na compra de enzimas cósmicas para o preparo das lavas vulcânicas e do gás galáctico para a dissolução dos deslocamentos das placas tectônicas.
    – Fábrica de futuras vidas de forma diferenciadas
    Este investimento serve para nós
    -Não
    Por quê?
    – Um capital muito alto investido em algo de grande risco
    Tem certeza?
    Não
    -Dúvida
    Todas
    -Mas é assim que a coisa funciona.
    ( * )Professor – Aurora – Ceará.
    Email: deuteronomioarte@ig.com.br

  4. O Natal em Aquarius
    Luiz Domingos de Luna*
    Outro dia recebi a notificação para passar o natal em meu planeta natal Aquarius, confesso que fui acometido por uma emoção muito prazerosa, passar as festividades natalinas no meu querido Planeta Natal – Aquarius. Foi algo muito forte, muito presente, muita árvore, ai pensei Lá em Aquarius não tem árvore, lá o tempo real não existe, logo, este convite de meu retorno, era a meu ver no mínimo fajuto.
    Sofri muito, durante a espera, visto saber que lá a possibilidade da existência do natal é algo totalmente impossível. Finalmente, como combinado, a nave a me esperar, já acostumado, entrei na cápsula, ou seja, no desmaterializador da matéria e fui para o bóson negro e ainda pude sentir a nave a mil vezes acima da velocidade da luz, como já estava desmaterizado, nem me preocupei com a teoria de Albert Einstein, pois eu era somente um porção de íons.
    Chegando lá, pelo retroversor gravitacional, ganhei o meu formato habitual e o novo chip. Os irmãos gritavam é natal, é natal é natal, Pensei, o chip que colocaram em mim não deve está funcionado, pois este tipo de memória pertence aos terráqueos, jamais aos aquarianos.
    O Instrutor foi logo ordenando, tragam o papai Noel para a ceia natalina entrei na fila como de costume e. trouxeram um espécie de caixote, com o Papail Noel, para a minha surpresa, o papai Noel existindo de verdade, num natal de verdade. Parecia uma alucinação, será que os humanos estão colonizando Aquarius. Foi o que me veio no pensamento, porém como já é sabido, nós Aquarianos não pensamos, foi somente um refluxo químico da memória terrestre.
    O Instrutor de ordem, disse: este ano nós temos natal como se fazem no planeta terra, inclusive o papail Noel, tragam o papai Noel e apresentem a sociedade aquariana, e o irmão apresentou ao papai Noel para todos nós. Eu, como sempre, não me contive, perguntei:como é o nome do nosso papai Noel ? O instrutor disse é o GRAJ -1 uma bactéria que existe em abundância no Lago Mono na Califórnia, no Planeta Terra.
    Eu fiquei logo emocionado, se bem que em Aquarius, não existe emoção e gritei, tragam o fósforo para acender a vela da ceia natalina.
    O Irmão a lado disse: comporte-se, você não está no Planeta Terra, fiquei preocupado e perguntei o que eu fiz de errado? – Você falou em fósforo. Aqui não existe fósforo. E como vocês chamam fósforo aqui – Esqueceu irmão – esqueci – Arsênio.
    (*) Procurar na web


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado