Sobre feminismo acadêmico

Mulheres na universidadeEm Salvador, Bahia, ainda neste 2005, para sermos exatos, entre os dias 6 a 9 de dezembro será realizado um Seminário Internacional com o tema: Feminismo acadêmico e sua contribuição para o avanço das lutas das mulheres. O objetivo é reunir pesquisadores, estudantes, especialistas, profissionais, integrantes dos diversos Núcleos, Centros e Programas Universitários de Estudos feministas da América Latina e Caribe. Assim, será articulado um espaço para a permuta de experiências nacionais e internacionais, que levem a reflexões sobre as conquistas, tensões e perspectivas do feminismo acadêmico e sua contribuição para o avanço das lutas das mulheres. Refletir sobre tais questões nesse momento ganha especial relevância, vez que, em anos recentes, o feminismo acadêmico vem se tornando objeto de calorosos debates na Europa e Estados Unidos, sofrendo críticas tanto da “direita”, quanto de correntes mais radicais do próprio pensamento feminista. Curiosamente, porém, ao mesmo tempo em que a crítica conservadora e anti-feminista acusa o feminismo acadêmico de não ser nem acadêmico nem o suficientemente “cientifico”, as correntes radicais argumentam que a institucionalização do feminismo na academia vem contribuindo não somente para um crescente distanciamento entre feministas acadêmicas e ativistas, como também para um processo de “disciplinamento” do feminismo, segundo os moldes acadêmicos tradicionais (patriarcais). Essa história vai render. O bom é que se trata de mais um espaço para refletirmos sobre a condição da mulher no Brasil e no mundo.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado