Caminhamos rápido demais na estrada da vida…

Estatísticas apontam para o assassinato de quatro mil meninos e meninas de ruas por ano no Brasil. Certa ocasião, enquanto dirigia, observava o movimento de pessoas nos semáforos. Ali, adultos e crianças expunham uma das mais tristes realidades de nosso país. Pela janela, um deles me oferecia jujubas, 4 por 1 real. Uma senhora me mostrou um cartaz improvisado em um pedaço de papelão dizendo que o marido estava desempregado e se poderia ajudá-la com algum trocado. Confesso que após comprar as jujubas e ter dado algumas moedas a uma das crianças caí em profunda reflexão. É que há poucos meses, outros eram os pedintes, outros eram os rostos, mas as árvores, os sinais de trânsito e as lombadas continuavam os mesmos. Caminhamos rápido demais na estrada da vida e corremos o risco de em pouco tempo passarmos a ver estes seres humanos necessitados como parte da paisagem. Precisamos urgentemente lutar contra a insensibilidade de não perceber a dor do próximo e resgatar a humanidade que carregamos conosco. É o mínimo que podemos fazer.

One Response so far.

  1. life insurance

    bowdlerizes fixates:constitutions limber.canning Alger insurance rates http://insurance-rates.1more-insurance.com/


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado