Alegria ajuda a curar nos hospitais

Wellington Nogueira do Palhacos da AlegriaEm 1988, Wellington Nogueira (foto) decidiu trazer para o Brasil o trabalho dos palhaços que visitam crianças em hospitais depois de um pedido feito por seu pai, que estava internado. Passaram-se 13 anos, e a ONG fundada por ele, Doutores da Alegria, conta hoje com 37 atores profissionais, que trabalham sempre em duplas em sete hospitais de São Paulo, dois do Rio de Janeiro e três do Recife. O trabalho foi objeto de estudo da psicóloga Morgana Masetti, que resultou no livro Soluções de Palhaços – Transformações na Realidade Hospitalar. Para escrevê-lo, a psicóloga entrevistou 75 profissionais de saúde, 67 pais e mães, e analisou 90 desenhos de crianças enfermas antes e depois da visita dos palhaços. Morgana concluiu que “a relação entre eles e o paciente consegue modificar o estado emocional da criança internada”. Menor ansiedade, melhora da imagem da hospitalização e maior colaboração com o tratamento foram alguns resultados constatados do uso desse recurso para ampliar o conceito clássico de cura. Isso mostra que saúde e alegria também contagiam.

2 Responses so far.

  1. odds calculator

    York eyelid?bungalow froth subproof odds calculator http://odds-calculator.extra-sport-betting.com/

  2. phentermine disse:

    phentermine

    profundity childbirth crossbar bacterial plankton phentermine http://phenterminehclhere.blogspot.com/


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado