Antes que nossos filhos cresçam

Passando afetoInfelizmente a maioria dos pais se preocupa com extrema demasia apenas no futuro material e profissional de seus filhos, sendo que durante décadas há um grande esforço econômico para se atingir tal finalidade. Embora isso seja necessário, pouquíssimos pais se preocupam com outros tipos de herança, como por exemplo, o aspecto pessoal e afetivo de seus filhos. Qual o tipo de treinamento afetivo e social que se passa para um filho? Qual o grau de inibição, timidez ou fuga social do mesmo? Qual a extensão de seus medos e disponibilidade para trocar afeto com outras pessoas? Lamentavelmente boa parte dos pais é absolutamente omissa para lidar com tais questões, o que agrava o problema, ou então usa de dissimulação e disfarce para encobrir tais fatos. Um dos maiores erros que observamos na relação pais e filhos se dá no tocante ao aspecto material. Aquele pai ou mãe que não possui muito tempo para seu filho, acaba compensando através de presentes ou recompensas materiais. Assistimos isso diariamente. Porém, o fato é muito mais profundo, pois nunca se trata de uma questão quantitativa, mas sim qualitativa. A compensação material por parte dos pais, nada mais é do que uma forma de esconder a sua própria dificuldade de passar afeto, sua falta de treino amoroso. É esta questão precisa ser tratada logo, antes que nossos filhos cresçam…


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado