Nos meses de janeiro e julho são realizados os exames vestibulares na maioria das universidades do país. São meses em que a adrenalina, a ansiedade e mesmo a angústia acometem jovens de 17, 18 anos. Depois de longas e exaustivas horas tentando responder a uma centena ou mais de questões, eles chegam em casa mal disfarçando a preocupação e tentando saber se fizeram boas provas. Os pais se preocupam por outras razões: os filhos conseguirão entrar em uma universidade pública? E se não, eles, os pais, conseguirão pagar a mensalidade das particulares? É sempre assim. O vestibular existe unicamente porque não existem vagas suficientes para todos os jovens nos cursos superiores. A questão maior: será sempre assim? Quando teremos uma sociedade que garanta uma educação integral aos seus cidadãos? Eis um bom tema para começar a ser pensado desde logo.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado