Populações têm mais ou menos os mesmos genes

A ciência tem buscado exaustivamente definir as raças que compõem nossa espécie. Após reconhecer que medir o diâmetro de crânios, braços, pés constituía um trabalho muito complicado para a definição de uma raça, antropólogos observaram que por meio de algumas gotas de sangue era possível referenciar as coleções de genes, mas concluíram que existem quatro grupos sanguíneos que se encontram em todo e qualquer grupo racial. Depois foram definidos outros sistemas, como o Rhesus, Duffy, Diego, HL-A, dentre outros. Usando esses sistemas, os cientistas concluíram que, devido à multiplicidade de informações recolhidas, a classificação em grupos homogêneos tornava-se extremamente difícil. Optou-se, então, pelo método estatístico, segundo os genes que são específicos de cada grupo. Sendo a cor negra característica da raça negra, buscaram-se os genes “marcadores” responsáveis pela cor da pele. Os resultados foram decepcionantes: os genes não são específicos a uma ou duas raças, e ficou constatado que todas as populações têm mais ou menos os mesmos genes. François Jacob, prêmio Nobel de Biologia afirmou que “o conceito de raça é, para nossa espécie, não operacional”. Feitas essas considerações, eu pergunto: porque será que existem atos racistas?

4 Responses so far.

  1. phentermine disse:

    To get rid of obesity induced depression get in touch with the website http://www.phentermine-effects.com and procure http://www.phentermine-effects.com phentermine, the formidable foe of obesity.

  2. analpornfree disse:

    I like this site!
    Cool!

  3. pornpornporno disse:

    The Best site!
    COOL!

  4. Yes!
    I like it!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado