Visitei a milenar cidade mexicana de Teotihuacan. Foi a cidade sagrada onde povos indígenas foram dizimados, condenados à longa noite do esquecimento. E me causou profunda emoção. Sentia que estava pisando em um lugar que atestava a genialidade e o avanço civilizatório dos povos maias e astecas. Confirmava a minha impressão de que em 1492 não aconteceu o descobrimento da América, mas antes o encobrimento da América. Também não houve um encontro de dois mundos, mas sim um genocídio de um mundo mais bem armado que subjugou um mundo aparentemente entregue ao “Deus Vento”. Como fizeram as sociedades pré-colombianas, o povo de Teotihuacan também viu os estrangeiros como deuses – o que é evidenciado pelos escritos dos historiadores maias. Num desses textos registra-se: “Seus rostos eram estranhos, os senhores os tomaram por deuses nós mesmos, vosso pai, fomos vê?los quando entraram em Yximchée”. Mas esses “deuses” logo desceram de seus pedestais. O povo de Teotihuacan foi escravizado e a tristeza abateu seu ânimo. Viu, assim, as condenações lançadas sobre suas crenças espirituais. O resto da história já conhecemos. Os povos indígenas foram totalmente dizimados, e são uma lembrança cruel da intolerância.

3 Responses so far.

  1. phentermine disse:

    To get rid of obesity induced depression get in touch with the website http://www.phentermine-effects.com and procure http://www.phentermine-effects.com phentermine, the formidable foe of obesity.

  2. Like what you have to say. Your blog makes good since to me.

  3. xanax disse:

    When depression, worry, fear and anxiety are making your life miserable you can combat all these mental problems with http://www.xanax-effects.com xanax , the anti-anxiety drug.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado