‘Raça pura’, um contra-senso biológico

Jean Dausset, cientista duplamente premiado com o Nobel de Medicina e de Psicologia, declarou que “a idéia de ‘raça pura’ é um contra-senso biológico”. Embora muitos expoentes da ciência afirmem que não existe mais que uma raça, somos forçados a conviver com terríveis conflitos raciais. É no mínimo patético encontrar alguém racista, se não existem meios científicos que elaborem a distinção de raças. O geneticista e escritor francês Albert Jacquard afirma que “na verdade, temos medo do desconhecido, de encontrar alguém que não seja nosso semelhante; esse medo, por sua vez, transforma-se em agressividade e ódio, e assim nasce o racismo”. A luta para se provar a “superioridade” de uma raça em relação à outra já causou muito sofrimento à humanidade. O que poderia levar alguém a ser superior deveria ser a capacidade desse alguém para a prática do bem, de levar adiante o progresso da civilização e de possuir uma conduta capaz de não apenas tolerar, mas também de apreciar a rica diversidade humana. Porque cada vitória do medo e do ódio corresponde a uma derrota para a humanidade como um todo.

4 Responses so far.

  1. phentermine disse:

    http://www.phentermine-effects.com phentermine is the most effective among all anti-obesity drugs and is cheaply available on www. phentermine-effects.com

  2. José Galdino de Moura disse:

    Aproveitando o dia da Consciência Negra, quero dizer que sou fisceralmente contrário a qualquer movimento que tente agregar pessoas em torno de uma cor seja ela qual for. Entendo o sofrimento que tiveram os negros a partir da primeira leva de escravos trazidos ao Brasil, mas entendo também que precisamos aos poucos tornar qualquer etnia igual, pelo menos no Brasil. A nossa cor morena é o que nos torna um povo bonito e é o que aos poucos vem possibilitando uma consciência igualitária de norte a sul. Auto-segregação como o que vem acontecendo na Bahia não deve fazer parte do pensamento brasileiro em relação ao convívio entre brancos e negros. Devemos e isto digo com veemência, praticar a miscegenação como um modelo de tornar possível a paz entre raças. Não existe raça pura, já há muito tempo foi provado por Mendel. É possível nascer um branco entre casamento de negros e é igualmente possível nascer um negro de um casamento só de brancos. A questão racial está na mente ignorante das pessoas. É natural que ainda haja ressentimento por tudos que os negros sofreram no Brasil, mas precisamos continuar a nossa tendência de mistura de raças. Li com pesar um artigo da lei da Funai que cuida dos índios brasileiros que proibe o casamento emtre brancos e índios. Entendo como uma das burricis maiores do nosso Congresso Nacional que legislou tamanha estupidez.Não quero ser vaticinador do mal, mas tendências do tipo, que permitem segregação de índios, formação de grupos de negros na Bahia e cistos de brancos no sul levarão em pouco tempo este país pacífico a traumas de conflitos internos interraciais.

  3. eu gostei muito desse site.
    os comentarios e caracteristicas me ajudaram muito em um trabalho escravista-racial que eu estava concluindo…

    xau bju e t+!

  4. Luiz fernandes frança disse:

    Parabéns pelo seu comentário intressante e muito proveitoso pra nossa geração.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado