Três grandes prazeres da vida

Estou cada vez mais convencido de que a vida tem apenas três grandes prazeres: ler, amar e viajar. Quando lemos um livro somos levados a cidades e países, conhecemos personagens que nos trazem à memória alguém que conhecemos, vivemos dilemas muito humanos, torcemos por esse ou aquele desfecho. Ler é uma aventura fantástica. Mundos são desvendados através da leitura. Amar é a grande motivação da existência humana. É através do amor que vestimos o mundo de significados e damos sentido à nossa própria vida. Sem amor o ser humano perde seu eixo, sua força de gravidade. Existem várias formas de amor, mas todas são sagradas. Há o amor de Deus para o homem e do homem para Deus. Existe o amor entre os seres humanos e o amor pela criação, pela natureza, pelas idéias. Clarice Lispector, autora de A Hora da Estrela, disse que “o que alarga a existência humana são os sonhos impossíveis.” E existe muito amor nessa frase. Viajar é encontrar novas visões de mundo, apreciar a diversidade cultural dos povos, respeitar a multiplicidade de culturas, saborear a culinária de outras sociedades. Mas a maior viagem não é aquela que nos leva de Brasília a Pequim, mas sim aquela que existe entre a mente e o intelecto.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado