A biodiversidade é como uma biblioteca da vida

imagem de pazO furacão Katrina, dentre outras tragédias, inundou Nova Orleans e matou centenas de pessoas que moravam na cidade. Vale a pena, neste momento, pensar sobre o que disse o biólogo e ambientalista renomado Thomas Lovejoy (foto), vice-presidente do Fundo Mundial para a Natureza, o WWF. Ele disse que “a lição que fica é que até o país mais rico do mundo não pode ignorar a natureza. É arrogância e vaidade boba pensar que somos tão inteligentes, tão ricos e poderosos que podemos tudo.” Outro ponto importante é reconhecer que não existe país no mundo sem problemas ambientais. Infelizmente só pensamos na preservação do meio ambiente quando o número de vítimas se torna inaceitável. Buscar novos modelos de desenvolvimento e evitar a degradação passa a ser tema da agenda dos governos. Desde a Eco 92, no Rio de Janeiro que o mundo se prepara para proteger o meio-ambiente. A verdade é que os avanços nesse sentido foram muito pequenos. Que o diga o aumento da camada de ozônio, o aumento das queimadas de florestas tropicais no Brasil, o aumento de espécimes em extinção. Precisamos pensar na biodiversidade como uma biblioteca da vida onde estão nossa comida e nossos remédios.

One Response so far.

  1. A mãe-natureza nos alimenta, nos dá calor, mata nossa sede… mas, qdo se sente desequilibrada, reage com fúria, destrutiva, calamitosa… é qdo o homem, nessa situação, vê o qto é fraco, impotente! E a única coisa que sabem e podem fazer, é chamar por Deus! O Misericordioso.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado