Dois bilhões de celulares no mundo

Dois bilhoes de celularesTanto o funcionário público, a dona de casa e a diarista, quanto o vendedor de cocos na praia possuem o seu telefone celular. Esta é uma onda de consumo que já alcança a marca dos dois bilhões de usuários em todo o mundo. É o que diz a empresa americana Wireless Intelligence. O número total de usuários equivale a quase um terço da população estimada do mundo, que é de 6,5 bilhões de pessoas. Há que se ter em conta que a quantidade de telefones habilitados supera o número de usuários — isso porque uma pessoa pode ter mais de um celular. A agência de notícias Reuters, que divulgou a notícia, fala apenas na quantidade de assinantes, e não no número de aparelhos em uso. Só no Brasil são 78 milhões 947 mil aparelhos celulares em funcionamento. Para se ter uma idéia do crescimento no Brasil, no mês de agosto de 2005 foram habilitados nada menos de 2 milhões 368 mil novos aparelhos. Como vemos, todos querem se comunicar… e com comodidade. Não é à toa que publicidade direcionada aos proprietários de celulares segue de vento em popa. Mas, em contraste a esse indicador de consumo, que nivela todas as classes sociais, continua imensa a faixa da população que vive abaixo da linha da pobreza. Segundo o governo o Brasil tem 23 milhões de indigentes e 30 milhões de pobres. Quantos destes possuem um telefone celular? Algo para pensarmos.

4 Responses so far.

  1. Em Portugal 80% da população possui celular (aqui chamamos telemóvel!).
    Muita gente não pensa duas vezes antes de adquirir um celular de última geração; mas pensa duas vezes se deve ir ao dentista quando tem dores de dentes.
    Como tantas modas de consumo, também esta moda dos telemoveis apela à irracionalidade.
    Há um pormenor que não compreendo neste post: qual a diferença entre “pobre” e “indigente”?

  2. Caro, Marco… significa na miséria total!!! Abaixo da pobreza!!! Se ligou? Mtos pobres, tem celular, tv, aparelho de cd…Só Deus e eles sabem como, e o que precisam fazer para obter essas coisas. Pessoalmente, não gosto de celular. Me limita, me acho sem espaço e tempo. No trânsito é um perigo!! No shopping, uma ginkana, á procura de silêncio!! Na rua, em ônibus, alvo certo para ladrões! E aí? Comodidade ou stress? Só utilizo, qdo viajo. E com cartão, viu? Senão, a Vivo, embolsa toda minha graninha. Um abraço amigo.

  3. Marco Aurelio disse:

    Prezada Lana,
    concordo muito com vc. Agora uma coisa que não consigo entender… Pq o Ministério Público ou as entidades protetoras de consumidores não ingressa com uma ação civil pública contra a VIVO obrigando-a a devolver os créditos não utilizados por nós, consumidores? e ainda pq não processá-la por apropriação indédita do dinheiro dos consumidores? Sim, uma vez que se vc colocou crédito no aparelho, vc poderia, em tese, utilizar-se desse crédito ao seu bel prazer e no entanto não é isso q ocorre. Vc coloca o crédito e se não utilizá-los num dado espaço de tempo vc tem seu dinheiro confiscado por um órgão particular. Como pode isso? será q isso ocorre só no Brasil e ninguém fala nada?

  4. Marina disse:

    Gostei muito desse blog , e gostaria de deixar uma dica interessante aqui. http://www.celulanokia.org Fórum com dicas sobre celulares da marca Nokia. Você fica conheçendo os modelos atuais e também celulares espiões que são aqueles celulares usados para gravar conversas alheias.. Aonde comprar o seu celular, toques polifonicos, configurações, gps, navegação e downloads,papeis de parede e muito mais.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado