Encontro marcado em 23 de outubro de 2005

Encontro marcado em 23 de outubroEm 23 de outubro de 2005 a população brasileira terá encontro marcado com a questão do desarmamento. Será o dia do referendo. O Brasil é o país em que mais se morre e mais se mata com armas de fogo no mundo, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Só em 2003 foram 36 mil mortos a tiros. A cada dia, morrem em média 100 brasileiros – 40 são jovens – vítimas de armas de fogo. Nas próximas semanas precisamos desmistificar algumas mentiras que parecem verdade. Uma delas: “Quem mata no Brasil é bandido”. A realidade é que cerca de mais da metade dos assassinatos são cometidos por pessoas que nunca mataram antes, sem nenhum antecedente criminal. Ao contrário do que muitos pensam, mas de 69% de homicídios não são cometidos por bandidos em assaltos ou chacinas. Centenas de pessoas morrem todas as semanas assinadas por indivíduos sem antecedentes criminais e que se conhecem. São aquelas que perdem a vida em situações banais: brigas de trânsito, em bares ou ainda dentro de casa pelos familiares. É muito difícil evitar que estes conflitos ocorram, mas se conseguirmos reduzir o número de armas, o que poderia ser uma agressão não será mais um assassinato. Termina sendo uma questão de direito banir da sociedade as armas de fogo!

7 Responses so far.

  1. João Moutinho disse:

    Olá Washington,
    Escreve João de Portugal.
    Soube da sua página através do Marco António.
    Estive a ler os textos anteriores e apreciei-os bastante desde o problema da televisão, à “barbie”, desemprego e violência.

    Um abraço,

  2. Adriana disse:

    Bom dia Sr. Tom,
    Como sempre, seus artigos são muito esclarecedores, parabéns! Sobre a questão do desarmamento, estamos sendo tão metralhados de informações dos dois lados (tanto do sim, como do não) ultimamente, que, confesso, ainda estou meio confusa!
    Mas estou lendo com atenção tudo que venho recebendo sobre o assunto e espero estar com uma opinião mais clara até o dia 23!

  3. Dad disse:

    É preciso encontrar soluções para desarmar e melhorar a situação horrível da violência… mas haverá coragem para atacar as suas verdadeiras raízes????? Tomara que seja possível!

  4. Lila disse:

    É o que tb espero Dad, mas parece que isto está bem longe. No momento preferem continuar ‘tampando o sol com a peneira’ ao invés de resolver o problema da educação de base cria cotas, ao invés de dar emprego oferece os vales (bolsa escola, vale gás e etc) e agora ao invés de tentar resolver o problema da violência lançam a campanha do desarmamento.

  5. Marcia Kawabe disse:

    Concordo em número, genero e grau! No sábado mesmo, nós estávamos conversando sobre isso com o meu sobrinho ( que tem 8 anos) e ele disse que os pais votariam “não” para o desarmamento porque segundo eles os bandidos se sentiram mais confiantes em invair os lares tendo a certeza que ninguem lá dentro estaria armado. Nós explicamos justamente isso a ele, que uma boa parcela das mortes por armas de fogo acontecem muitas vezes por motivos bobos como as brigas de trânsito.

    Parabéns pelo blog, ele é muito informativo 🙂

    abraço

  6. Votarei pelo ‘sim’. Para todo ataque , há uma defesa, não é ? E isso acontece em qualquer lugar( lar, bar, trânsito,aniversáros…Etc). Já basta os bandidos armados! Para que, nossos maridos, nossos filhos, nossos pais armados? Sem saber usar a arma !? Esse é o perigo!!! Uma arma em casa é uma bomba, prestes a explodir há qualquer hora, e não se sabe contra quem!! Depois de tudo isso passar, o governo, as autoridades, prestarão mais serviço a sociedade, protegendo-a mais, sim, porque só ficarão armados a polícia e os bandidos!! Devemos semear boas atitudes, termos muita Fé e através de Orações, pedir proteção Divina. Precisamos de espiritualidade! O homem é essencialmente espirtual. É um processo individual! Por isso, acredito que cada um se esforçando, tentando ser bom… Um lar, um bairro, uma cidade e um País, se beneficia. Um abraço.

  7. Edvaldo Andrade disse:

    Por uma questão de princípio, sou também contra a guarda e o porte de armas de fogo pelos cidadãos. E vou votar sim no dia 23 de outubro. Mas o Estado precisa desaramar os bandidos e nos proteger. Para isto pagamos os nossos impostos. A raíz de problema da bandidagem, como as outras chagas sociais do país, reside na falta da educação, da miséria, do desemprego, etc. Na Suiça, 35% das residências têm armas de fogo e os homicídios são, apenas, 1 em cada grupo de 100.000 habitantes. No Brasil, as residências têm, apenas, 3,5% com 29 homicídios. Um paradoxo. Portanto as causas são outras e não as armas em sí mesmo. (Veja, última edição de 05 do corrente) Isto fez-me lembrar a estória do sujeito que tirou o sofá da sala, porque era ali que a sua esposa o traía…Um abraço do “baiano” que a mulher o traia…


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado