18 milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza

18 milhoes saem da linha de pobrezaNão é de hoje que governos em todo o mundo, consideram como maior desafio diminuir a pobreza em seus países. Estudos e pesquisas são realizados regularmente para constatar se as políticas públicas demonstram ser eficazes. Pois bem, tenho na mão a pesquisa “Miséria em queda”, realizada pelo Centro de Políticas Sociais da FGV (Fundação Getúlio Vargas). Os resultados são positivos. Em 2004, a pobreza teve redução mais acentuada -de 8%-, graças principalmente à melhora da distribuição de renda no país, propiciada pelo aumento do emprego, do salário mínimo e de programas assistenciais mais focados nos mais pobres, como o Bolsa Família. Segundo pesquisa feita pelo IBGE, em 1992, os pobres no Brasil eram 35,8% da população. Este percentual baixou em 1993 para 27,2% e chegou em 2004 a 25,08%. Pelo conceito da FGV, são pobres os lares com renda menor do que R$ 115,00 por pessoa. A referência é o poder de compra na Grande São Paulo. Para Marcelo Neri, coordenador do trabalho, a desigualdade no país teve forte redução em 2004, acentuando uma trajetória contínua de melhora iniciada na década de 1990 e ampliada a partir de 2001. Nada mau em um ano marcado pela turbulência política, pelos escândalos de corrupção, caixa 2 nas campanhas políticas, denúncias de tráfico de influência, podermos encerrar 2005 sabedores que pelo menos no quesito pobreza, o Brasil teve um significativo avanço. A cidadania tem algo a comemorar: o número de pobres no Brasil diminuiu em 9%, ou seja, cerca de 18 milhões de brasileiros saíram da linha de pobreza!

One Response so far.

  1. Elfo disse:

    Bom, caro amigo, de vez em quando dá um ar da sua graça por estas bandas do Atântico… e é bom saber que aí do outro lado do charco as coisas estão a melhorar, ainda bem, pá.
    Aqui temos um Lula na corrida a Belém seguido de um octogenário repetente na matéria, e de um professor ressabiado que se quer vingar de quem o não elegeu na última corrida.
    Temos também dois acólitos que estão a contar espingardas para as porem ao serviço do tal Lula, caso este consiga ir à segunda volta e não for cilindrado pelos outros dois cromos.
    Em suma está a ser uma campanha Alegre.
    Que vença o menos mau!

    ASSIM SEJA!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado