Fuga de c rebros e ciclo de mis riaEm um mundo cada vez mais competitivo, quando o capital intelectual passa a ser moeda corrente para o desenvolvimento de um país, temos que ficar preocupados após a leitura de recente documento emitido pelo Banco Mundial. O documento afirma que países pobres estão perdendo para nações mais ricas grandes contingentes de sua mão-de-obra mais qualificada. Nos meios intelectuais, esta situação que é conhecida como fuga de cérebros, coloca em movimento um círculo vicioso perverso, pois bem sabemos, quadros de bom nível educacional são fundamentais para o desenvolvimento de qualquer país. O estudo afirma que de 25% a 50% dos cidadãos com diploma de nível superior de nações como Gana, Moçambique, Quênia, Uganda e El Salvador vivem atualmente no estrangeiro, geralmente em um dos 30 países com as mais ricas econômicas do planeta. Já países como Haiti e Jamaica, o percentual chega a impressionantes 80%. Ou seja, quase a totalidade dos seus nacionais com diploma universitário reside fora do seu país de origem. Já o Brasil, Índia, China e Indonésia têm cada um, menos de 5% de sua população com nível superior vivendo em outros países. Esta constatação coloca estes quatro países como sendo as nações com melhores perspectivas de desenvolvimento. Investir em modernas tecnologias e buscar o domínio do conhecimento especializado é uma questão de direito e uma forma de projetar um país com melhor qualidade de vida e justiça social.

4 Responses so far.

  1. Com tanta coisa má, assolando nosso País, eis uma boa notícia! Sinal de desenvolvimento, modernização, projeção p melhoria de um País mais justo.

  2. Portugal tem 20% dos seus licenciados a viver no estrangeiro.
    Quando fiz o curso de engenharia aqui em Lisboa, tinha vários colegas de Angola, Moçambique, e Guiné-Bissau. A maioria, quando concluiu o curso, não regressou ao seu país de origem por não querer viver com as dificuldades do dia a dia dos africanos.

  3. Karam disse:

    Caro amigo;
    o senhor sabe onde posso encontrar este relatório na íntegra?
    grande abraço !

  4. Odette, Lucas e Arthur disse:

    Caro Tom,
    Cada vez que leio o seu Blog me sinto mais informada e consciente de que somos realmente cidadãos do mundo. Esta notícia sem dúvida representa um alento para nós brasileiros, mas o que dizer dos nossos irmãos haitianos, africanos etc…
    Creio que esses profissionais não se fixam nesses países porque desejam uma melhor condição de vida, o que não encontram nos mesmos, mas com isso se inviabiliza ainda mais o progresso dessas nações. Mas eu tenho fé de que a medida em que a humanidade se espiritualizar e se preocupar mais com o seu semelhante do que consigo, surgirão mais e mais aquelas almas desprendidadas que se levantarão para realizar essa nobre tarefa.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado