“Olá, como vai?”

Ol   como vai“– Olá, como vai?” — Alguns respondem imediatamente “muito bem, obrigado, e você?” Parece que sobreviver já é uma façanha daquelas! O mundo continua como sempre foi: acelerado, acelerando cada vez mais. A dimensão humana parece se perder entre as três dimensões a que nos sentimos aprisionados. E no meio da roda viva que seguimos, sabemos que a cada 3,5 segundos um ser humano morre em algum lugar do planeta, devido à fome que grassa… célere. Em um tempo tão curto, rápido como o ato de estalar os dedos, alguém deixa de ser sinal do mundo, transcendendo a natureza meramente humana. Assim, em 1 hora, não mais que 60 minutos, eis que 17 pessoas saíram do palco da vida e ingressaram em uma outra realidade, aparentemente etérea, cheia de numinosidade, preenchida pela inexorável transcendência. Porque penso nisso, agora? Porque assisti a um DVD do LiveAid8, o oitavo no espaço de duas décadas. Um evento que reuniu através da música milhares de pessoas em lugares como Londres, Paris, Ontário, Moscou, Filadelfia, Berlim… As músicas interpretadas por ninguém menos que Bono Vox, Dido, Anne Lennox, Bob Geldof, Paul McCartney, Elton John, Rita Marley e por bandas como U2 e Coldplay e toda uma legião de artistas engajados, compromissados com a visão de um mundo menos surreal, mais solidário, menos patético que este em que vivemos, tão terrivelmente marcado pelo individualismo levado às últimas conseqüências. Vi rostos anônimos de crianças e jovens e adultos africanos infectados pelo vírus HIV. Observei que eles esboçavam sorrisos como quem podia dispor de ainda alguns milhares de meses e dias. Pena que o LiveAid seja um evento singular em meio a milhares de outros eventos menos construtivos, como a passagem furiosa dos furacões, dos atentados à vida, feitos sempre de forma calculada. Entendi que, realmente, “viver ultrapassa toda forma de entendimento“. E me senti pesado, solenemente pesado pela carga – muitas vezes excessiva – da condição humana.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado