Que 5 parlamentares contagiem outros 589…

O bom exemplo de 5 parlamentaresNas últimas semanas o assunto da convocação extraordinária do Congresso Nacional foi tema constante dos jornais. Foi objeto de comentários nas rádios e na forma de clips, agitou os telejornais brasileiros. A grande crítica foi sobre os salários extras pagos aos senhores parlamentares. Pois bem, uma boa notícia, e bem pouco divulgada ainda, dá conta que cinco deputados abriram mão do salário extra de R$ 25,700,00 que serão pagos aos parlamentares pela autoconvocação do Congresso Nacional. Segundo a Agência Câmara, além do deputado Dr. Rosinha (PT-PR), até o dia 19 de dezembro, outros quatro deputados apresentaram requerimento à Mesa Diretora da Câmara solicitando que o salário extra não seja depositado em suas contas. São eles: deputados Orlando Fantazzini (Psol-SP); Lincoln Portela (PL-MG), Walter Pinheiro (PT-BA) e Mauro Passos (PT-SC). O projeto que acaba com o pagamento de salário extra aos parlamentares está na pauta da autoconvocação do Congresso. O polêmico pagamento é feito toda vez que a Câmara e o Senado são convocados pelos presidentes das duas Casas ou pelo presidente da República para trabalhar durante o período destinado ao recesso constitucional parlamentar. A autoconvocação foi necessária neste ano para impedir atrasos nas investigações das CPIs e do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, além de garantir a votação no Plenário de matérias importantes, como o Orçamento da União. Esperemos que o exemplo desses cinco parlamentares contagie os demais 554 parlamentares do País. É o que a sociedade espera.

2 Responses so far.

  1. Thomas disse:

    Pai,

    O Congresso tem 594 parlamentares: 513 deputados e 81 senadores.
    Então o título deveria ser: “Que 5 parlamentares contagiem outros 589”.
    Abraço.

  2. Rafael disse:

    Que bom contar com seu empenho em divulgar notícias como essa, Tom. Entrei no site de cada um dos citados e no site do Dr. Rosinha há um chamado para ação:

    (…) “Vários projetos em tramitação no Congresso prevêem a redução do recesso parlamentar. Aldo Rebelo já declarou que irá colocá-los em pauta. ‘Mas a aprovação deles depende da pressão popular’, lembra Dr. Rosinha. ‘Quem tiver acesso à internet, deveria enviar ao menos um e-mail sobre o assunto para os deputados de seu Estado.’ (…)

    Lembrando que os e-mails bem como outros dados de contato com os deputados estão disponíveis no site da Câmara: http://www.camara.gov.br/


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado