Bin Laden e o mercado editorial americano

Bin Laden e o mercado editorial americanoE o famoso 11 de setembro chega ao mercado editorial norte-americano. Uma recomendação de Osama Bin Laden colocou o livro de um historiador obscuro na lista dos mais vendidos nos Estados Unidos. Na fita de vídeo divulgada nos últimos dias, Bin Laden endossou o livro “Estado fora da lei: Um guia para a única superpotência do mundo”, que já chegou ao número 21 na lista dos mais vendidos da livraria virtual Amazon, com quase 20 mil exemplares comprados. O autor e historiador, William Blum, 72, disse que não lamenta a recomendação. O livro, ainda não traduzido para o português, mas disponível em espanhol com o título “Estado canalla: una guía a la única superpotencia del mundo”, é bastante crítico da política externa americana e afirma que a Guerra ao Terror está fadada ao fracasso. Pois bem a mensagem de Bin Laden, que se acredita ser autêntica, continha ameaças de novos ataques nos Estados Unidos e também uma proposta de trégua de longo prazo. Bin Laden citou uma frase do livro, na qual Blum diz que ele iria acabar com a interferência dos Estados Unidos em outras nações se Bin Laden se tornasse presidente. O que menos o mundo precisa agora é de um acirramento de ânimos. Enquanto a segurança pública não for tratada como uma questão planetária, em um fórum legítimo como o das Nações Unidas, infelizmente ainda teremos muito o que temer. Afinal, a segurança mundial é uma questão de direito de todos os povos e nações.

One Response so far.

  1. great blog, keep it comming.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado