Genocidio dos bahais no IranEstá na mídia a questão de o Irã ter ou não ter usinas nucleares em seu território. O Irã diz que precisa dessa fonte de energia para fins pacíficos. Os Estados Unidos tem que seja fins militares. Mas um fato que não pode passar ao largo é que a situação atual dos direitos humanos não pode ser entendida adequadamente se não levarmos em conta o desenvolvimento histórico das perseguições contra a comunidade bahá´í. A Fé Bahá’í tem sido perseguida no Irã desde sua fundação em meados do século XIX. Cedo os seguidores enfrentaram oposição violenta das autoridades religiosas islâmicas. Calcula-se que cerca de 20.000 pessoas morreram nesses massacres durante o século XIX. Estas perseguições continuaram com intermitência no século XX, coincidindo freqüentemente com a necessidade do governo de se escorar no apoio dado por integrantes da liderança islâmica do Irã. As perseguições ocorriam independente da orientação política vigente. No último dia 20 de março, a Relatora Especial das Nações Unidas sobre Liberdade de Crença ou Religião, Asma Jahangir colocou o dedo na ferida ao afirmar que está “profundamente preocupada com as informações que tem recebido sobre o tratamento que está sendo dado no Irã aos membros da Comunidade Bahá´í naquele país.” Asma Jahangir menciona uma carta confidencial recentemente enviada pelo Presidente do Comando Geral das Forças Armadas no Irã a várias agências governamentais e dirigida ao Ministério de Informação, à Guarda Revolucionária e a Polícia, instruindo o Comando Central para identificar todas as pessoas seguidoras da Fé Bahá´í e a monitorarem as suas atividades. Quando o mundo vai acordar para a espada que paira sobre a cabeça de 350 mil pessoas inocentes no Irã? Não esqueçamos as palavras de Luther King quando ao dizer que “o que me preocupa não é o grito dos maus e sim o silêncio dos bons.”

6 Responses so far.

  1. Aryanna Amini disse:

    Sr. Washington,
    Achei esse artigo bem informativo…

    O outro dia meu pai entrou em contato com meus avós que estão no Irã e eles dizem que alguns membros do conselho Bahá’í no Irã estão presos… Acho que a situação no Irã está ficando pior…

    Claro que as Nações Unidas estão ajudando lutar pelos direitos humanos mas ainda com essa organização internacional ajudando a Fé Bahá’í nos últimos decados vemos a continuação da perseguição… E porque? O que podemos fazer para melhorar a situação?

    O mundo critica o governo norte-americano por entrar no Iraque (eu também não concordo com essa decisão do governo), mas ao mesmo tempo estamos esperando por o mundo acordar e ver a injustiça social prevalente em nosso mundo… Onde está a solução?

    Abraços,

  2. Renê Couto disse:

    Realmente Tom…

    Não podemos ficar quietos, e ao mesmo tempo, devemos agir com muita sabedoria, mantendo a unidade e a paz entre os povos. Na escola Bahá’í de Outono que se realizou nos dias 14, 15 e 16 de Abril em Belo Horizonte, discutimos sobre este assunto! E ficamos horrorizados com as notícias. As instituições cabíveis devem se levantar para colocar esta horrível situação em ordem, situação esta que já perdura a mais de um século e meio.
    O que nós, jovens, podemos fazer???
    Se tiver uma resposta, me diga, pois farei!!!

    Um grande abraço.

  3. Renê Couto disse:

    E quando você nos lembra da mensagem deixar por Luther King, me vem à mente aquele semelhante provérbio que diz: “Para o mal triunfar, basta que os homens bons não façam nada”.

  4. bruxxa disse:

    Triste que enquanto estamos aqui digitando e lendo estas mensagens sobre nossos amados bahá’ís no Irã, qualquer coisa pode acontecer de uma hora para outra, é triste também você comentar, com toda a dor no seu coração, e pessoas acharem normal. É irritantemente triste, você almejar tocar os corações das pessoas e não alcançá-los… mas ao mesmo tempo, isso deve servir de força, muita força… se nós não fizermos nada…se não falarmos sobre essas questões com todas as pessoas que encontrarmos, ou que seja, no mínimo, uma. Mas falem, não usem apenas palavras, não se satisfaçam apenas nisso, essa questão deve chegar ao âmago do ser de todos os que você escolher para compartilhar esta tão difícil e importante mensagem… é triste ver nossos jovens sentados, chorando, ou lamentando o que está acontecendo…mais triste é que eles ainda não se levantaram! quantos textos sagrados e quantas aulas para criança e mais quantos encontros de pré-jovens, círculos de estudo, reuniões devocionais e palestras…nós precisaremos ouvir para compreendermos os nossos VERDADEIROS papeis neste mundo. IDEPENDENTE de RELIGIÃO… SALVEM os direitos humanos! salvem a EDUCAÇÃO. salvem a VIDA…isso faz parte de cada um de nós! – se quiser deletar, fique a vontade…desabafar, quase sempre, é bom!

  5. Ivo Samel disse:

    A pergunta é muito boa mas coloco outra: quando os EUA e outros grandes do mundo deixarão que cada país resolva seus problemas sem interfir, invadir territórios dos outros. Desculpas conhecemos muitas, e o petróleo é uma resposta para eles.
    E se resolvessem invadir os EUA porque não concordam com as dezenas de milhares (centenas de milhares ???!!!) de crianças assassinadas anualmente nos hospitais que praticam o aborto ?
    Ivo Samel

  6. EU disse:

    Querido Ivo quero ver você vivendo num destes países. Países como Irã, Afeganistão, Iraque…
    Quero ver se você fosse preso e oprimido, sem direito a nada, sua família chacinada. Deus não queira que isto aconteça. Mas vê? O que sentiria?
    Será que ainda pensaria “Por que os USA se metam em tudo? Ou seria outra a pergunta: quanto mais isto vai durar? Ó Deus, não aguento mais. Já se passaram 30 anos. Por que é que ninguém faz nada? Cadê os direitos humanos? Cadê Anistia Internacional?
    Ò meu amigo Ton, desculpa o desabafo. Você sabe quem eu sou mas prefiro não por o nome.
    Um grande abraço.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado