Planejamento familiar e escolarização das mães

Planejamento familiar e escolarizacao das maes 01Quanto mais escolarizada, a mulher opta por ter menos filhos. É o que conclui a Síntese de Indicadores Sociais divulgado pelo IBGE. A relação entre escolaridade e fecundidade vale tanto para mulheres brancas como negras. Mesmo assim, a fecundidade é menor entre mulheres brancas do que entre as de cor negra em todas as regiões do país, diz o documento. Em 2004, mulheres em idade fértil –15 a 49 anos– com baixo nível de instrução escolar, o que significa até três anos de estudo, tinham em média 3,9 filhos. Já para as mulheres com oito anos ou mais de estudo a taxa de fecundidade caía para 1,5 filho. Entre mulheres que recebiam mais de cinco salários-mínimos, por exemplo, e tinham até três anos de estudo, a média era de 4,3 filhos. Já entre mulheres com a mesma faixa de renda, mas com oito anos ou mais de estudo essa média caía para 1,4 filho. Outro fato a se destacar é que em 2004, a diferença entre a fecundidade das mulheres menos instruídas das regiões Norte e Nordeste e as mais escolarizadas das regiões Sul e Sudeste era de mais de três filhos. Segundo o IBGE, em 2004, a probabilidade de uma mulher com oito anos ou mais de estudo, já com dois filhos, vir a ter o terceiro era de pouco mais de 50%. Para as mulheres com até três anos de estudo era de 90%. Longe de leis draconianas visando o planejamento familiar, o que vale mesmo é se assegurar educação às mulheres de todo o país. O livre-arbítrio continua sendo o bem maior a ser protegido.

7 Responses so far.

  1. Ana Nélo disse:

    Caro Tom,

    Em princípio o IBGE deveria esclarecer o que é ser ou não ser negra no Brasil. Por que ao se iniciar uma matéria com o texto mulheres brancas e negras já me deixa confusa. Gilberto Freire afirmava em seu livro Casa Grande e Senzala, que o brasileiro (a) por branco que seja em seu sangue corre sangue africano. Quando o IBGE coloca uma matéria com estas definições eu fico complemtamente confusa. Por que tenho documentos que sou morena, outros pardas claras. Tenho certeza que carrego descendência afro, basta uma boa chuva e a espera para secar meu cabelo, para que quaisquer pessoa perceba exatamente a minha mistura de raça. Realmente, e isto eu tenho debatido na Universidade de que a minha pessoa sintetiza a etnia brasileira: pouco pelo na pele: índio, pele sem definição de uma cor: morena, parda. Em algumas visitas ao nordeste brasileiro ainda denominaram de branquinha. No Sul sou morena…

    Vamos ao cerne da questão, se educarmos nosso povo: quer mulheres ou homens obedecemos o livre-arbítrio possivelmente teremos no futuro jovens com direito e freqüentando a escola e mitigando assim o problema social brasileiro. A maior questão é: Quantos chegam ao segundo Grau? Quantos alunos egressos de escolas públicas frqüentam universidades públicas? Sem grandes dados estatísticos percebe-se que o ensino fundamental e médio é freqüentados por pessoas de baixa renda e a Universidade Pública é para as elites.

    Quanto ao planejamento familiar, eu sinto falta dos dados das mulheres exploradas sexualmente ainda na adolescência bem como aquelas que também são mãe na adolescência. A minha dúvida é: Este fato ocorre entre as famílias de baixa renda ou não temos estatísticas?

    Creio eu, que ao passarmos para um planejamento educacional mais elaborado, com menos esmolas teremos uma população mais educada. Por exemplo: bolsa escola, deveria ir os livros das crianças, não dinheiro, necessitamos de escolas em que os alunos realizassem suas atividades escolares na própria escolas. E ainda escolas ‘públicas interligas também às Universidades também públicas, onde poder-se-ia ter programas de extensões e verdadeiros laboratórios para alunos e professores da IES públicas, desde é claro que estes programas fossem acompanhados por professores das IES. Aí sim, estas atividades além de promover a erudição, como hortalícias, oficinas de artes, música… Aí estaríamos mesmo trabalhando para propiciar o livre-arbitrio de modo mais abrangente.

    Mas, no Brasil funciona assim: escolas públicas para um lado Universidades públicas para outro. Universidades… são três ilhas: uma a de funcionários administrativos, a outra a de professores e a terceira os alunos. Precisamos de um planejamento integrado que se inicie no MEC e termine educando os brasileiros.

    Com amorosas saudações Bahá’ís,
    Ana
    Um grande abraço,

    Ana Nélo

  2. jhonatan disse:

    sou academico de enfermagem, gostei desse artigo ,pois não adianta só distribui contraceptivos, e sim da educação a população

  3. keke disse:

    Ous academica de direito e pretendo fazer minha monografia baseado no planejamento familiar, sepuder me indicar algumas bibliografias, sites, etc ficarei muito grat.

  4. Daniel Costa Junior disse:

    Estou cursando Pós Graduação – Gestão em Segurança Pública. Meu tema é estabelecer uma relação entre o crescimento populacional desenfreado e desorganizado como uma das causas geradoras da violência. O Estado não dá conta de atender a demanda – Hospitais superlotados, superpopulaçõa carcerária; Judiciário, trânsito caótico, invasão de áreas para edificação de habitações irregulares ( favelas), degradação ambiental, etc…. De 1500 ( descobrimento) até 1970 se foram 470 anos para formar 90 milhões de habitantes. em apenas 36 anos, ou seja de 1970 até 2006 somos 180 milhões.
    O Planejamento familiar – na verdade um controle de natalidade – seria algo a se pensar como parte de solução.
    Assim, gostaria de receber algum material ou principalmente opinião para poder servir de fonte de pesquisa.

    obrigado.
    Daniel

  5. camille velasco disse:

    Sou estudante de direito aqui no Rio de Janeiro e a minha monografia é sobre planejamento familiar e controle de natalidade.
    Gostaria de saber se existe alguma possibilidade de obtar material relacionado ao assunto aqui.

    att camille

  6. kelly vizicato santos disse:

    sou estudante de direito e estou fazendo minha monografia sobre controle de natalidade , gostaria de receber E-Mail sobre onde posso encontrar informações sobre o assunto,doutrinas,jurisprudencias,sites…obrigado

  7. FDPS disse:

    AE SEUS FDP


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado