Voce esta seguroSemana passada minha mulher Ceres passou por uma situação aterrorizante. Pouco antes do meio dia ela recebeu uma ligação de um telefone com prefixo ignorado dizendo onde duas pessoas, de forma agressiva, afirmavam que eu, seu marido, se encontrava amordaçado dentro do porta-malas do carro dos dois sujeitos que estavam lhe telefonando. De repente, uma das vozes começou a falar baixinho que ela não precisava se preocupar pois se travava de um seqüestro relâmpago. Enquanto isso, a segunda voz passou a exigir uma elevada quantia em dinheiro para que eu “não fosse apagado”, que naquela linguagem significava, algo como “ou me entrega esse dinheiro” ou matamos o seu marido. Ela entrou em parafuso, segundo me disse depois. A imagem que lhe vinham à mente era a minha trancafiado no porta-malas, totalmente indefeso, e nas mãos de um assassino. Ela, muito abalada, tentou negociar algo, ouviu que jamais deveria contatar a polícia e de quebra ainda ouviu uma saraivada de palavrões. Começou a chorar e escutou o clique seco da linha sendo desligada. Ligou poucos minutos depois para a linha 190 da polícia, relatou o sinistro telefonema, disse qual era a placa de meu carro, nome etc. A delegada tentou acalmá-la dizendo que havia crescido muito em Brasília esse tipo de telefonema anônimo, que poderia ser um trote de presidiários e, perguntou ainda se ela já havia tentado ligar para o meu celular. Em seu desespero ela havia esquecido exatamente disso. Então Ligou para mim e com voz alterada conseguiu perguntar: “Você está seguro???” Respondi que sim e ela se acalmou relatando o que estou agora transmitindo a você, meu caro ouvinte. E aviso ainda que se um dia, você leitor, receber um trote como esse, antes de ligar para a polícia tente logo contatar a pessoa querida que esteja em risco de vida… pois viver é cada vez mais uma aventura perigosa. Muito perigosa.

4 Responses so far.

  1. Renê Couto disse:

    Que coisa em Tom!
    E confesso que quando vi o tópico, já achei que o bom humor iria entrar em ação! (Você está seguro?)
    Mas pelo jeito o que fizeram com tia Ceres foi uma brincadeirinha muito perversa.
    Meu pai já passou por uma situação parecida, mas isso te conto depois!
    Um grande abraço.
    Fique com Deus!

  2. Ana Nélo disse:

    Prezado Tom,

    Lamento profundamente pelo seu relato. Não considero trote tampouco brincadeira de mal gosto. Eu tomaria mais cuidados, mudaria rota, nunca faço o mesmo percuruso para voltar para casa. Se possível tenha uma linha telefônica exclusiva sem divulgação em lista telefônica. Celular é muito fragilizado, mas com tantas facilidade não faz mal ter nem custa muito caro ter um standby. Para mim qualquer coisa neste sentido é motivo de desconfiança e cuidado, não esqueça que você é um homem público e isto torna uma presa fácil. Se eu tivesse filhos, também faria o mesmo (não os identificaria muito).

    A polícia nunca se importa muito e as aflições são pessoais, individuais e familiares. Claro que incomoda os amigos queridos, mas só cuidaram de Chico Mendes depois que ele morreu, a Freira do Pará, o trabalho dela só foi conhecido depois da sua morte. Como você tocas em assuntos de natureza sensível eu tomaria cuidados e passaria a ser uma observadora de si mesmo. Afinal estamos sempre fechados em nossos lares, com grades, travas, chaves e além disto estamo sempre exposto e os bandidos protegidos, desculpe Tom, este é o meu ponto de vista. Para sau esposa eu faço a seguinte sugestão: veja os horários, em que os telefonemas ocorrem, segundo abra inquerito policial e rastreamento da linha telefônica, inclusive se seu telefone estar bloqueado.

    Pergunte para algum advogado como inicia estes tipos registros judiciais, com as mudanças do código cívil eu não sei o que mudou. Caso aumente você deve ter a sequência dos casos registrados, quando somos fragilizados só importa o que estar escrito. Eu não deixaria passar despercebido. Finalmente eu não gostaria nem sequer de estar na pele da sua esposa. Que Deus os protejas.

    Uma boa dose de desconfiança nunca fez mal a ninguém. Sempre que faço trabalhos públicos eu dou um jeito de obter assinaturas, ter testemunhas oculares, pois ouvi de dizer e não tenho como provar de que de boas intenções o inferno está lotado.

    Boa Sorte para você e sua família.

  3. Ana Nélo disse:

    Tom Correção,

    onde telefone bloqueado, leia-se, grampeado.

  4. Ivo Samel disse:

    Seria interessante que todos os meios de comunicação abordasse este tema porque blogs, e-mails, etc atinge 10% da população brasileira. Jornais, novela, igrejas, etc. precisam alertar toda a população sobre este tipo de crime que está aumentando muito, e grande parte deles partem de dentro dos presídios.
    Ivo Samel


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado