Falc o   Meninos do tr fico    precisa ser veiculado mais vezesA exibição do documentário “Falcão – Meninos do Tráfico” no programa Fantástico, da Rede Globo, ocorrida nos últimos dias traz o drama de milhares de crianças que desde a mais tenra infância são envolvidas no tráfico de drogas. Mas o que vem a ser esse documentário? Vamos lá. Entre 1998 e 2006, o rapper MV Bill e o produtor Celso Athayde registraram a rotina de jovens de comunidades pobres em todo o País. Muitos deles cresceram à sombra do tráfico de drogas, portam armas e idolatram bandidos. Os depoimentos geraram 90 horas de gravação, editadas e transformadas no documentário. “Falcão” foi produzido pelo centro de audiovisual da Central Única das Favelas (CUF), onde vídeos são criados e editados por jovens das comunidades. O objetivo do Projeto Falcão é conscientizar as pessoas a respeito da realidade de jovens – na maioria negros e com famílias desestruturadas – que sustentam suas famílias com dinheiro do tráfico e morrem antes dos 16 anos. Não podemos nos descuidar de que o combate ao aliciamento de menores pelo tráfico é um trabalho que abrange prevenção, educação e saúde, e não só repressão. É um documentário que necessita ser visto pela grande maioria de agentes de segurança pública, por educadores em geral e ser reprisado em emissoras de televisão um maior número de vezes. Ali está a dura realidade de uma sociedade decadente, fragilizada ante a onda de violência que só faz aumentar em todas as partes do mundo, não apenas no Brasil.

7 Responses so far.

  1. Renê Couto disse:

    Olá meu amigo,
    não sou lá muito fã da Rede Globo, mas particularmente, gosto mundo do “Fantástico”, por isso tive a oportunidade de assistir alguns episódios de “Falcão – Meninos do Trafico”. Realmente, acho muito importante que todos possam ter acesso a essas informações, que nem sempre estão dispostos a todos.
    Já fiz alguns serviços voluntários em bairros carentes de Mogi Mirim onde se encontra uma grande área com poucos recursos. Ali conheci um pouco da realidade de algumas crianças e pré-jovens, fiz amizades e mantenho sempre contato com eles. O mundo deles parece mesmo ser outro. Enquanto alguns por aqui pretendem ser grandes empresários ou grandes diretores, “lá” querem ser traficantes conhecidos, ou fazer parte de facções criminosas. Claro que existem exceções, que gostando ou não, freqüenta a escola para um dia fazer o que infelizmente, a maioria de seus pais não puderam fazer, ou mesmo para poder sustentar e/ou ter uma família. E se for parar pra refletir, a cada 10 pré-jovens, 0,5 pretende estudar para ser um cidadão bem sucedido financeiramente, os outros 9,5 querem no mínimo, é viver com dignidade.
    O problema – nesse caso – é que muitos professores, já impacientes com o comportamento dos alunos e o aparente desinteresse dos mesmos, já não conseguem mais fazer o que sabe, do jeito que deveria(ensinar). Acabam generalizando as crianças, assim, deixam de ensinar a preciosa minoria.
    Essas crianças, precisam ter algo em que acreditar! Algo para buscar, precisam de metas de vida! Já estou me embananando todo! Mas gostaria de dizer, que não basta olhar e dizer: “Nossa, olha o que está acontecendo!”. Por Deus, a humanidade precisa se unir, para extinguir essa “coisa” que se chama “desigualdade”!
    E um bom começo, é dar o “exemplo”.

    Um grande abraço Tom!
    Artigo importantíssimo!!!

  2. Piu * m d s * disse:

    Eu acho qe os muleqe tao certo e era isso tb so um..

    abraço ae pros coxinha

    arparrjoprjop

  3. valium-kn disse:

    English breakfast

  4. ambien-jg disse:

    value range

  5. valium-cl disse:

    English breakfast

  6. ambien-kj disse:

    value range

  7. NINA PORTUGA disse:

    aí gente! cá em portugal ficamos muito chocados com as coisas que se passam principalmente nas favelas, aqui também há de tudo mas aí certos tipos de cenas são muito piores e mais contrastadas. brigada…. bju pa tdx os brazukax


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado