Subnutrição infantil no Brasil está caindo

Subnutricao no Brasil esta caindoO Unicef (Fundo da ONU para infância e a adolescência) acaba de divulgar um relatório afirmando que o Brasil “vem cumprindo a meta de reduzir a subnutrição infantil em 50% até 2015“. O texto, com o títutlo de Progresso para as Crianças – Um Relatório sobre Nutrição, acrescenta que o índice de crianças subnutridas no Brasil é de 6%, o que é “um índice relativamente baixo”. O documento da ONU cita as chamadas metas de desenvolvimento do milênio, firmadas pela comunidade internacional, que se comprometeu a tentar reduzir o número mundial de crianças subnutridas com menos de 5 anos em 50%, entre 1990 e 2015. Mas o estudo afirma também que as crianças pobres no Brasil são quase 4 vezes vezes mais propensas a sofrer de subnutrição do que crianças ricas, o que faz do país o quarto mais desigual na América Latina no quesito, ficando atrás apenas de Paraguai, Nicarágua e Bolívia. O relatório adverte, ainda, que apesar de contar com índices positivos, “o Brasil não realiza uma pesquisa nacional sobre subnutrição infantil desde 1996”. Mas, de uma maneira global, a Unicef conclui ainda que o índice de subnutrição infantil “caiu pouco desde 1990, o que prova que o mundo está em falta com as crianças”.

3 Responses so far.

  1. bruxxa disse:

    Pois é, seria interesante descobrimos “programas” e “ações” que ajudassem a diminuir mais ainda este número… E o que será que fez estas crianças comerem? Quem será que fez isso? De quem será a responsabilidade de lutar pelo direito daqueles que sobrevivem das consequências que a classe social a que pertence a família impõe? e muito antes de entender estes “fatos”?
    Camila
    ps: e quem luta pelo direito dos surdos? – Os mudos?

  2. Ivo Samel disse:

    Fico contente que o governo Lula esteja olhando para as crianças pobres do Brasil. Ainda tem muita coisa para ser feita. É muito bom ler uma boa notícia.
    Ivo Samel

  3. william disse:

    Ainda precisa ser feito algo + para acabar d vez com a desnutrição d
    nossas crianças.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado