Árvores contra a desertificação

Plantar  rvores contra a erosaoAinda sobre a situação do meio-ambiente mundial, podemos observar que em Pequim, onde mil novos veículos chegam às ruas todos os dias, 250 mil pessoas prometeram deixar seus carros em casa por um dia, relataram meios de comunicação. Mas, em uma cidade com 16 milhões de habitantes, o impacto da medida sobre o céu fumacento da capital deve ser pequeno. A China advertiu que seus esforços de crescimento econômico estavam em conflito com a proteção do meio ambiente e que a degradação do meio ambiente aumentava apesar dos esforços do governo para diminuir a poluição. Koffi Annan afirmou, secretário-geral da ONU, afirmou que “estima-se que entre 10 e 20 por cento das terras secas já estejam degradadas. O problema é particularmente grave na África subsaariana e no sul da Ásia“. Grande parte das pressões sobre a qualidade das terras decorre do crescimento da população mundial, que passou de 2,5 bilhões de pessoas em 1950 para 6,5 bilhões agora. E muitos cientistas afirmam que um dos efeitos do aquecimento global ligado à crescente emissão de gases produzidos na queima de combustíveis fósseis será o aumento das áreas desérticas. Em todo o mundo, pretende-se realizar operações de plantio de árvores para deter a erosão. Em Maurício, um grupo planejava realizar o plantio de espécies vegetais em dunas a fim de proteger praias da erosão. A União Européia intensificou sua campanha de combate às mudanças climáticas divulgando mensagens para convencer as pessoas a fazer pequenas mudanças em seu dia-a-dia que podem ajudar de forma significativa na proteção ao meio ambiente.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado