Iraque, imprensa e… guerra

Iraque  imprensa  guerraA Federação Internacional de Jornalistas (IFJ) acaba de lançar uma campanha informativa junto ao sindicato iraquiano e à associação curda de jornalistas sobre a Guerra do Iraque, conflito que provocou o maior número de mortes entre os profissionais de comunicação na história. Segundo a IFJ, pelo menos 128 funcionários de veículos de comunicação foram assassinados desde a invasão do Iraque por tropas dos Estados Unidos, em 2003. O conflito também deixou centenas de jornalistas feridos. Para o secretário-geral da IFJ, Aidan White, os jornalistas iraquianos são “os verdadeiros heróis desta guerra”, já que se sacrificam pela liberdade e democracia no país. No próximo dia 15 de junho, será celebrado o dia nacional da imprensa no Iraque. Segundo a IFJ, serão realizadas manifestações no país, destacando a situação da mídia local. O que é preocupante é a constatação de que no Iraque, a liberdade de imprensa está prestes a desaparecer devido ao fato de os jornalistas serem perseguidos por extremistas. O objetivo da jornada de protesto é reivindicar ajuda internacional para os jornalistas iraquianos que são vítimas da violência e para suas famílias, além da criação de um comitê internacional para a defesa dos profissionais de comunicação no Iraque. Mais do que nunca, a liberdade de imprensa, o acesso à informação é uma importante questão de direito a ser defendida por todos e em todas as partes do mundo.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado