Novela arrastada: Varig, varig, varig!

Novela arrastada VarigE a novela da venda ou falência de nossa mais tradicional companhia aérea, a Varig, parece longe de um desfecho. Num dia, existem vários compradores interessados, num outro, apenas os funcionários fazem um lance para sua compra. No meio disso tudo, os consumidores que acumularam milhas pelo programa Smiles, da Varig, ficam confusos. Estaremos com um mico nas mãos? As férias de fim de ano terão que ser adiadas? Pois bem, o Procon, órgão de defesa do consumidor de São Paulo, avalia que as milhas acumuladas ao adquirir passagens aéreas funcionam como uma compra a prazo. Dessa forma, o consumidor já está pagando o preço da passagem ao acumular pontos. Segundo o órgão, caso a Varig pare de funcionar, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) deveria interceder nas demais companhias aéreas para que elas passem a aceitar bilhetes e a trocar milhas por passagens. O Procon vai além e afirma que se a Varig parar de operar, o consumidor que acumulou milhas passará a ser um credor da empresa. Aguardemos.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado