EducacaoGlobalizada As fronteiras estão encolhendo ou é impressão minha? A verdade é que conheço muitos filhos de amigos meus que estudam no exterior. Lugares como Nova York, Quebec, Londres, Noruega e até na Cochabamba, Bolívia. Estes são alguns dos destinos de uma leva de estudantes brasileiros. Eles participam de intercâmbios culturais. Em qualquer caso, têm que estudar muito e a adaptação nem sempre corre às mil maravilhas. E quando retornam, o sonho de entrar na faculdade atrasa um ano. Mas quem participou de um intercâmbio não se arrepende. Atualmente tenho um sobrinho estudando em Londres e outro em Munique. A educação está globalizada, não se pode pensar em falar apenas um idioma, temos que cominar de dois a três. Não se pode saber apenas o básico no manuseio de computadores, temos que dominar programas e softwares mais robustos. É o progresso que nos avisa que o futuro é hoje. O lema destes tempos bem que poderia ser: “Estudantes de todo o mundo, colecionem, diplomas, recheiem seus currículos, falem várias línguas… e o mundo será seu!” Mas a verdade é que não é bem assim. O mundo só será realmente nosso, estudantes ou não, na medida em que compreendemos o princípio fundamental da Unidade do Gênero Humano.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado