Zuzu Angel: Antígona da Modernidade?

ZuzuAngelEsta semana vi um filme memorável. Foi o Zuzu Angel, de Sérgio Rezende, tendo Patrícia Pilar como a protagonista. O filme resgata o Brasil dos anos de 1960, década de tantas revoluções, seja no comportamento, seja na política. E este filme aborda as duas situações pelo olhar de uma mulher, estilista, empresária que tem seu filho Stuart Angel, preso e assassinado por forças da repressão, em eventos ainda não devidamente explicados. É a luta pela justiça e no que nela há de mais nobre: o direito de saber a verdade sobre o destino de seu filho, interpretado de forma impecável pelo ator Daniel de Oliveira. E nos faz pensar na famosa peça de Sófocles, de tantos séculos passados, quando Antígona desafia as leis dos governantes, invocando o direito natural de uma irmã de enterrar o corpo de seu irmão. Trata também de diferenças marcantes entre as formas de pensamento de mãe e filho. E tudo permeado pelo debate ideológico, tão característico daquela década. O filme mostra na carne de uma geração, o quão patético pode ser o uso da força bruta para legitimar um sistema político, seja ele qual for. Zuzu Angel é incansável e sincera em sua longa busca… por justiça, uma justiça sempre fugidia, sempre atropelada pelos mandos e desmandos de um mundo em radical transformação. Sinto-me à vontade para dizer que assistir este filme é também uma questão de direito. O direito de aprender com a nossa própria história, tantas vezes contada e mal-contada.

5 Responses so far.

  1. Jonathas Oliveira disse:

    Assisti tb ao filme e concordo com você. Aliás é sempre bom vermos o cinema brasileiro se pondo de pé novamente e tratando da realidade brasileira, a exemplo de Cidade de Deus, Carandiru, Pelé Eterno e o excelente OLGA.

  2. ELCYD disse:

    Uma pena que estas coisas boas do Brasil não passam aqui em Portugal, e uma pena que imagem que do Brasil passam para Portugal é de crime e assassinato e da depravação moral.

  3. Renê Couto disse:

    Infelizmente, “ainda” não assisti.
    Quem sabe um dia no “cantinho” dos Araújo’s.

    Um forte e carinhoso abraço!

  4. Railene Cabral disse:

    Eu assisti o filme e achei muito bom até mesmo pq os filmes brasileiros estão cada vez de melhor qualidade. E esse filme nos retrata a realidade de nosso pais,que as injustiças sempre esteveram presente na nossa sociedade o que é uma vergonha….

  5. marcio disse:

    Por Stuart e por todos aqueles que tombaram na longa noite das trevas e da dor : A luta de hoje, por justiça e inclusão social num país de fato para todos, foi forjada a ferro e fogo no combate aos golpistas de 64!!!!!!!!!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado