Orkut e casos de pedofilia

Orkut e casos de pedofiliaO Orkut, site de relacionamentos virtuais que foi criado e é mantido pelo Google, pode fechar suas atividades no Brasil ou pelo menos limitar o acesso de internautas brasileiros. A informação foi obtida pelo jornal Folha de São Paulo, na sede da empresa em Mountain View, na Califórnia. As pessoas ouvidas pediram anonimato por se tratar indiretamente de uma questão jurídica em andamento. Para a empresa, a ação pode ser tomada se não for possível coibir excessos dos usuários brasileiros ou não se chegar a um acordo com a Justiça do país. A direção do Google avalia que, seja qual for o resultado da atual disputa jurídica, a imagem do site pode sair irremediavelmente arranhada no Brasil, país que responde por entre 80% e 90% do total de usuários, de cerca de 20 milhões. O Orkut está envolvido numa querela jurídica há alguns meses. O procurador da República Sérgio Suiama, do Ministério Público Federal, investiga crimes que teriam sido praticados no ambiente ou por intermédio do site desde 2003. Até hoje, foram abertos 52 pedidos de quebra de sigilo, na maioria casos de pedofilia e de crimes de racismo e ódio. Enquanto a decisão judicial não sai cabe a nós, pais ou responsáveis por menores, estarmos atentos ao que nossas crianças acessam na Internet, especialmente no Orkut.

2 Responses so far.

  1. ELCYD disse:

    Quando se trata de um filho até mais ou menos 10-12 anos as coisas podem até parecer mais fácil (embora não são) mas em relação ao filho adolescente as coisas mudam.
    Eles estão naquela fase que parecem estar surdos para o mundo e acham que sabem tudo e são muito espertos.
    Sendo assim o que os pais podem fazer?
    No “estar atento” pode tentar dar conselhos aos filhos, contar-lhes casos que acontecem no mundo, dar-lhes a alerta, em resume dialogar com eles – claro se encontrar algum remédio para os seus surdez – aí isto de fato ajuda mas não dá aquela certeza aos pais. Ficará sempre com uma margem de dúvida do que estará acontecendo?
    Mas outra coisa é controlar os seus passos para ter certeza que eles não acedam a estas sites. Será correto controlá-los? E será possível controlá-los?!!
    Uma vez que a verbo “controlar” assusta qualquer um então como e de que maneira os pais poderão estar tranquilos que os filhos não acedem a estas sites? será que haverá uma maneira segura. Não sei, não.
    Talvez se pudesse abrir mais o assunto e explicar como é que os pais poderiam estar atentos ao uso da internet pelos filhos.

  2. Carol disse:

    Oi Tom!! Como vais?
    Desculpe invadir teu blog para te contatar desta forma, mas é que não encontrei outra opção.
    Acontece que perdi a senha do meu yahoo mail e todos os contatos que eu tinha. Não recebo então, teus realeses e os e-mails do baha’í grupos do yahoo.
    Tu podes entrar em contato comigo pelo carol_tatsch@hotmail.com?
    Abraços,
    Carol – São Leopoldo/RS


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado