Agora, durma-se com um barulho desses!

Durma se com um barulho 01Leio em algum noticioso impresso que não há lugar, entre 65 países comparados, onde os jovens morram mais por armas de fogo do que no Brasil. Além disso, o País é o terceiro, num ranking de 84, em que mais jovens entre 15 a 24 anos morrem por homicídio. As constatações são do Mapa da Violência 2006, estudo divulgado ontem (16), em Brasília, pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI). O documento aponta que 15,5 mil brasileiros de 15 a 24 anos perderam a vida em 2004 por causa de acidentes, crimes ou suicídios causados por uma arma de fogo, o que resulta na taxa de 43 mortes por 100 mil. Dos 65 países comparados, apenas a Venezuela chega próximo ao Brasil, com o patamar de 38 mortes por 100 mil jovens. Mesmo Israel, país que vive em situação de conflito armado, tem taxa bastante inferior: 5,3 mortes por 100 mil. Apesar do aumento de 64,2% no número de homicídios entre jovens de 1994 a 2004, foi registrado um declínio do problema de 2003 para 2004. Para o autor do estudo, Julio Jacobo Waiselfisz, em boa parte a redução é um reflexo do Estatuto do Desarmamento, em vigor desde 2003. Não há solução mágica. A dívida do Brasil é histórica. Agora, durma-se com um barulho desses!

2 Responses so far.

  1. SAM disse:

    A questão talvez nem passe pelo conseguir dormir com esses números. Poderá ser: o que fazer quando despertarmos para essa trágica realidade?

  2. Hallie disse:

    . But you are a pedant with a penchant for being vague, so there is probably something you are telling me that I’m not going to get or care too much about.The connection between the paper and the post? I can spell it out more clearly for you: Homoplasy should be rare if Gould is absolutely right. The more common it is, the sillier his assertion looks. An equally valid coectnnion: I read something then I wrote something about it.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado