Arquitetura de Unidade na TV Cultura, dia 22/11/2006

Arquitetura da Unidade“Todas as grandes civilizações produziram monumentos arquitetônicos de vários tipos. Os únicos que são comuns a todas elas são templos”. Passar pela vida e deixar uma marca que sobreviva através dos tempos é uma constante na história das grandes civilizações. O ser humano projeta esse anseio pela imortalidade em diversas formas. Uma das mais poderosas é a construção de marcos arquitetônicos, que dêem testemunho da atuação histórica de um povo no planeta. Ao longo dos séculos eles se tornam a própria identidade das eras em que foram construídos – e a manifestação visível do que o homem pode conceber e realizar. Essas construções monumentais evidenciam ainda a preocupação com a vida eterna e com a relação individual entre o ser humano e a divindade. A tradição de construir templos vem desde a história mais remota da humanidade, e alguns povos a consideram parte de sua própria origem.

Em cada tradição religiosa, na história das civilizações do passado, encontramos conceitos específicos – como o revelado a Salomão – de como deveria ser o espaço dedicado a Deus. Assim como o mundo se transformou nos campos político, social e econômico, também a visão arquitetônica do sagrado passou por grandes mudanças. Essa combinação foi um dos maiores atrativos desse projeto para os Bahá’ís. Houve um grande número de projetos submetidos por muitos arquitetos para o Templo de Chicago. Alguns pareciam o Taj Mahal, outros pareciam igrejas, muitos pareciam católicos, outros tinham um toque islâmico ou budista. Mas o de Louis Bourgeois era diferente, ele conseguiu juntar tudo de uma vez, com um domo meio indiano, cercado por cantos que têm um jeito católico aqui, muçulmano ali… há entalhes circulares budistas, há detalhes espalhados por toda a construção que não dá para ter certeza do que é. Ele fez isso de propósito, ele queria que o prédio refletisse os estilos do Oriente e do Ocidente. E este é um dos grandes conceitos da Comunidade Bahá’í: precisa haver unidade entre os que chamamos de ocidentalizados e os que chamamos de influenciados pelo Oriente; entre religões do Oriente e do Ocidente, entre povos do Oriente e do Ocidente… que em geral vêem o mundo de maneiras muito diferentes, mas acreditamos que que eles podem se unir.

Vale chamar a atenção para o arquiteto Fariborz Sahba, responsável pelo projeto do Templo do Lótus, em Nova Déli (Índia). Ele dizia: “Algumas pessoas fazem objeção à simples idéia de construir templos como este. O Taj Mahal foi construído sobre a fundação do amor entre um homem e uma mulher. Pode-se dizer que não havia necessidade de erguer o edifício, pois, mesmo sem esse monumento, o amor entre o rei e sua rainha teria sido eterno. Mas, como essa tumba majestosa simbolizou o amor entre o rei Shah Jehan e a rainha Mumtaz, as pessoas se sentem atraídas pela construção – testemunho de um amor que resiste aos séculos. Agora, imagine o impacto do amor criado pelo Templo Bahá’í. Aqui, o amor espiritual entre o ser humano e Deus manifesta a fonte eterna de todo amor. Os templos da Índia são, hoje, os maiores tesouros dessa cultura tão antiga. Esses templos foram construídos por amor a Deus. Milhares de antigos edifícios, palácios e cidades foram destruídos. Mas a maioria dos templos sobreviveu à devastação do tempo e da fortuna porque eles foram construídos em nome de Deus.” Esta foto é do Templo Bahá´í, conhecido como o Templo do Lótus, na capital indiana.

Pois bem, na 4a. feira, dia 22, às 21 horas, o vídeo-documentário “A Arquitetura de Unidade” estará sendo transmitido pela TV Cultura, de São Paulo. Vale, e como vale!, conferir a esse sensível e oportuno documentário em um tempo em que “tudo o que é sólido se desmancha no ar”.

4 Responses so far.

  1. yechidah disse:

    EU VÍ. E AMEI O QUE VÍ.
    ESTE SERÁ O MEU TEMPLO ESPIRITUAL.

  2. Bruno disse:

    muito bom o seu blog, conheça o http://www.portaldoarquiteto.com o portal do arquiteto é um site de arquitetura, urbanismo, decoração, construção e mercado imobiliário…vale a pena conferir.

  3. Kenisha disse:

    This has made my day. I wish all posingts were this good.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado