Para quê educamos nossos filhos?

Para qu  educamos nossos filhosUma ouvinte da Nacional FM, do Rio de Janeiro, me pergunta sobre como educar seus filhos para não serem meros consumidores quando crescerem. Eis aí uma pergunta oportuníssima. O consumismo é característica dessas últimas décadas, tem a ver com o acelerado processo de globalização econômica em que vivemos. As empresas massificam seus produtos e depois, quase que diaria ou semanalmente, fazem alguns retoques nos produtos e logo encontramos mais do mesmo. Explico: encontramos o mesmo produto com pequenas alterações, mas com preços maiores e com as mesmas utilidades. Um exemplo são os aparelhos de telefonia celular. Uns já acessam a internet, outros, tiram fotos e fazem vídeos, outros ainda trazendo gravadores de voz. Mas, o essencial em um aparelho celular é simplesmente podermos efetuar e receber ligações telefônicas. Nossos filhos são seduzidos por uma avalanche de propagandas. Todas anunciando as maravilhas deste ou daquele novo brinquedo, desta ou daquela nova mochila escolar, uma nova agenda, um novo par de tênis, com rodinhas ou seu rodinhas, que acendem luzes ao se pisar no chão ou não. É sábio conversar com as crianças sobre o que está por trás da publicidade e ajudá-las a refletir se ela tem mesmo necessidade mais um novo item a ser consumido. Mas é um trabalho diário, algo como enxugar gelo. Nunca acaba. O objetivo é termos filhos cidadãos e não meros filhos consumidores. O filho cidadão é que se preocupa com o bem-estar dos demais e que adquire atitudes como justiça, compaixão, bondade, amor à verdade, honestidade. Voltaremos ao assunto.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado