Sempre que se fala em bancos…

Sempre que se fala em bancosSempre que se fala em bancos, a primeira imagem é a dos seus habituais lucros estratosféricos. Ou então da constantes greves dos bancários por aumento salarial ou outros benefícios trabalhistas, como uma menor jornada de trabalho, aumento do ticket alimentação, creche para as crianças. Pois bem, hoje quero comentar algo que me pareceu muito positivo. E foi aqui no Brasil. O banco Bradesco vai tentar expandir o conhecimento acumulado na formação de crianças pela sua fundação cinqüentenária sem precisar construir salas de aula. A instituição acaba de lançar um projeto-piloto na área social cuja meta é fortalecer o ensino e a alfabetização em escolas do Vale do Ribeira, uma das regiões mais pobres do estado de São Paulo. Com investimento de R$ 1,5 milhão e o apoio da Fundação Bradesco – que entrará com o know-how – o banco vai fornecer material didático para formar 30 professores e cerca de mil alunos de algumas escolas municipais paulistanas. Em dois anos, o objetivo é que 100% dos alunos de 7 e 8 anos estejam alfabetizados, utilizando as mesmas apostilas, livros e assistindo os mesmos DVDs a que têm acesso os alunos da Fundação Bradesco. Iniciativa que bem poderia ser copiada por outras instituições financeiras – ou não – garanto que não haveria nem a necessidade de se pagar direitos autorais… pela boa iniciativa!

One Response so far.

  1. SAM disse:

    E como o que está na imagem são notas de Euros, posso acrescentar que tais iniciativas são benvindas também na Europa, onde às vezes a União se prende na política relegando para segundo plano a difícil realidade de quem não tem como.

    Mas, o mesmo se passa em África, Ásia…

    Algum dia a humanidade verá que a educação pode edificar a próxima geração. E as ambições de desenvolvimento econômico só serão atingidas mediante ambições e esforços na educação dos ramos que se converterão, não em trêmulos caules mas, em fortes troncos.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado