Computadores em salas de aulas… dos Estados Unidos

Computadores em salas de aulas 

Entidades de ensino norte-americanas desistem de programas que implementam uso de computadores em sala de aula. Observam que sem benefícios pedagógicos comprovados e com custo alto, uso de informática  termina sendo um retrocesso. É o que acabo de ler no The New York Times. É informado que os estudantes da Liverpool High, uma escola de segundo grau no interior do Estado de Nova York, usaram os laptops fornecidos a eles pela escola para divulgar gabaritos de provas, baixar pornografia e invadir computadores de empresas.  Quando os dirigentes escolares adotaram medidas de segurança mais rígidas para a rede do colégio, um aluno da 10ª série não só encontrou maneira de superar essas barreiras como também postou instruções na Web explicando aos colegas como fazer a mesma coisa.  Dezenas dos laptops arrendados pelos alunos quebram a cada mês, e de dois em dois dias, nos períodos reservados a estudo assistido por professores, a rede da Liverpool High termina caindo, devido ao alto número de alunos que preferem navegar pela internet a dirimir suas dúvidas escolares. Há que se repensar uma melhor uso da informática nos processos educacionais. E não é pelo seu mau-uso que se deveria passar ao largo das novas tecnologias, ainda mais esta, que veio para ficar e faz parte integral de nossa vida contemporânea.

2 Responses so far.

  1. “DIREITOS DE IGUALDADE”
    “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade”. A Declaração Universal dos Direitos Humanos, criada em 1948, coloca todos os seres humanos no mesmo patamar, sem distinção de raça, cor, sexo, língua, religião, riqueza ou qualquer outra condição.
    O princípio de igualdade, no entanto, não é adotado na prática para todas as pessoas. Muitos são os que ainda passam fome e são abandonados, torturados, humilhados, explorados e violentados pelo mundo. Os grupos vulneráveis, como as mulheres, crianças, negros, homossexuais e idosos, continuam sendo as maiores vítimas no Brasil.
    Torna-se necessária a construção de uma cultura de direitos humanos onde prevaleçam os valores de dignificação, promoção e respeito à integridade física, moral e intelectual do ser humano. A informação é o primeiro passo nesta luta. Confira, abaixo, os principais pontos da legislação brasileira que tratam do assunto:
    Declaração Universal dos Diretos Humanos, Constituição do Brasil Lei nº. 10.741 de 1º de Outubro de 2003 (Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e das outras providências)
    * Lei nº 10.683 de 28 de maio de 2003 (Dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios e dá outras providências)
    • Decreto nº. 4.671 de 10 de abril de 2003 (Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, órgão integrante da Presidência da República, e dá outras providencias) Portaria nº. 98 de 9 de julho de 2003 (Institui o Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos).
    • Tudo isto faz parte da atribuição da Secretaria Especial dos Direito Humanos, Órgão ligado diretamente a Presidência da República que infelizmente é inoperante por ser um setor do Governo totalmente político, e sendo assim, quando a União for a parte agressora dos direitos do cidadão, a Secretaria Especial dos Direitos Humanos não tem força e nem poder para atuar sobre o Estado, que infelizmente aqui no Brasil é o que mais contraria Leis, dando um péssimo exemplo a todo mecanismo de uma estrutura democrática. Pergunta-se, como pode um Setor do Governo defender Direitos Humanos de um cidadão, se o próprio Governo é o pai das trangresões de Leis neste País? A Secretaria Especial dos Direitos Humanos tinha que ser um Órgão ligado diretamente a “ANISTIA INTERNACIONAL” fazendo a máquina do Estado cumprir Leis, uma vez que centenas delas são descumpridas pelo o próprio Governante, ficando a população totalmente abandonada e desprotegida dos seus direitos, a exemplo dos Ex Cabos da Força Aérea Brasileira que nem sendo idosos, ficaram livres das arbitrariedades aplicado pelo governo. Os quais abaixo do Sr Santo Deus, só uma intervenção dos Paises do 1º Mundo aqui no Brasil, pois se as nossas autoridades governamentais não estão se importando com idosos, crianças pobreS e as mulheres sem recursos, é triste mais a verdade as vezes dói, só daqui aos uns 200 anos a frente, podemos respirar um País com direito de igualdade para toda a população brasileira, onde estas impurezas que se encontram na máquina do Governo, sumirão ao pó da terra.

  2. Vou utilizar este texto no meu blog.
    Penso não vir a ser julgado por plágio :-).


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado