Partes beneficiarao o todo

Um mundo tão interdependente pressupõe medidas enérgicas das partes para beneficiar o todo. Explico melhor. A situação climática do planeta é questão que afeta a toda a população mundial. E, será que todos est~]ao conscientes disso? Ou iremos levandoi com a barriga para ver quando o desastre se expressará em toda a sua fúria? Outra coisa que preocupa: por mais preocupantes que as previsões oficiais do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) possam parecer, as verdadeiras expectativas dos cientistas sobre as conseqüências do aquecimento global podem ser ainda piores. John Holdren, diretor do Programa de Ciência, Tecnologia e Políticas Públicas da Universidade de Harvard faz uma afirmação bombástica: “A maioria dos cientistas que conheço é mais pessimista do que gosta de admitir em público”. Ele diz que pesquisadores costumam ser cautelosos com o que dizem, para não parecerem demasiadamente alarmistas. Mas, com tanta coisa em jogo, não seria de bom tom colocar oi dedo na ferida e tentar soluções abrangentes, mesmo que a curto e a médio prazos as economias deste ou daquele país possam sofrer fortes abalos? Ter um clima saudável no planeta é o que todos, sem exceção, precisam. E é uma grave questão de direito.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado