Violência urbana: o ovo da serpente?

O ovo da serpente

Um leitor me envia email perguntando sobre a escalada de violência nos grandes centros urbanos do país. Bem, este tema está nos jornais e telejornais diários, nas entrevistas com autoridades, em documentários especiais da televisão. O sentimento de impotência da população parece gritante. Os esforços para estancar essa multiplicidade de crimes, que vão desde o assassinato à queima-roupa até os seqüestros relâmpagos, passando pelas chacinas nos morros cariocas, não estão ainda dando os resultados esperados. Um número crescente de policiais continua sendo assassinado tanto no Rio quanto em São Paulo e a apreensão de armamentos das forças armadas vira e mexe continuam ocorrendo. Movimentos como o Viva Rio, que lutam pela paz e o desarmamento não esmoreceram, ao contrário, continuam de vento em popa. Nesta semana, precisamente no dia 2 de junho, foi assinalado o 5o. aniversário do assassinato do jornalista Tim Lopes, ocorrido no Rio em 2002. Neste ano, uma rua foi inaugurada com o seu nome em local próximo ao seu calvário. Uma morte com requintes de crueldade. Há que se repensar toda a questão da segurança pública. E precisamos urgentemente entender que tudo está interligado, que o infelicita a parte, infelicita também o todo. Mas, existe uma enormidade de propostas de projetos de lei aguardando votação no Congresso Nacional e que tratam de medidas para aumentar a segurança da população. Fora isso, nada de novo debaixo do sol. Voltaremos ao assunto.

2 Responses so far.

  1. anderson disse:

    tenho q fazer uma peça teatral deste assunto alguem pode m dar uma sugestão de como fazer.
    por favor e pra segunda feira.

  2. Renato disse:

    Quero uma pessa que fale da Violencia Urbana


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado