Batismo de Sangue é um filme emblemático

Batismo de Sangue o filme 

Batismo de Sangue é um filme emblemático. E também uma aula magna do que foram os anos de autoritarismo no Brasil da segunda metade do século passado. Este filme retratou muito bem um período no qual eu não vivi  intensamente pois era um pré-adolescente, mas sei que hoje desfruto do “resultado” dessa luta: tenho a liberdade de expressar min há opinião, a liberdade de me associar a qualquer instituição, tenho a liberdade de ir e vir, tanto dentro quanto fora do Brasil. . Baseado no livro “Batismo de Sangue” de Frei Betto, o filme conta a história de pouco mais que quatro jovens, todos  frades dominicanos (Ivo, Fernando, Tito e o próprio Betto) que davam cobertura aos opositores do governo militar (muitos deles estudantes e políticos que eram a favor da democracia que pertenciam à ALN – Ação Libertadora Nacional) e que acreditavam que a luta contra o Regime era também um papel da Igreja. O filme retrata apenas a ponta de um iceberg que com certeza foi bem mais extenso, no que se refere à torturas (psicológicas e físicas), perseguições e ataques. O espectador verá que é um filme forte, principalmente quando ocorrem as cenas de tortura… Muitas vezes somente um soco no estomago de nossa habitual indiferença é que podemos valorizar ideais consagrados como a liberdade, a fraternidade. Vale ver este filme pelo conteúdo de humanismo e pela chama sempre acesa da justiça, uma chama que pode ainda hoje, iluminar as consciências dos que trabalham por criar um mundo novo, justo e pacífico. Parabéns Frei Betto por ter transformado seu livro em um roteiro para que examinemos nossas consciências, hoje tão empoeiradas quando se trata de defender a dignidade humana.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado