A crise tem nome

Sempre a crise ética se abatendo nas relações sociais. Uma crise que passa pelas redações, avança pelo mundo dos negócios, deságua nos procedimentos governamentais e entra no mundo acadêmico. Comecemos por este último. Imagine um professor de graduação de seu filho que, fazendo seu mestrado ou doutorado, solicita aos alunos que façam as pesquisas para ele. Não parece que uma fraude está se desenvolvendo ante nossos atônitos olhos? Imagine um professor universitário que para melhorar a menção ou a nota de um aluno que não se saiu bem nas provas, decidisse presentear os de baixa nota com tarefas que ajudariam na sua tese acadêmica? Isso acontece a torto e a direito, infelizmente. E assim em breve continuaremos a ter uma safra de novos mestres e doutores que conseguiram quase tudo. Nesse quase, está o próprio grau de notório saber acadêmico. Mas o que lhes falta é aquela coisa comezinha que deveria ser encontrado em cada esquina da vida, posturas éticas antes, durante e depois de suas pós-graduações.

One Response so far.

  1. Ana Maria Nélo disse:

    É triste o problema da ética como a manchete que se encontra aqui. Primeiro, a ética em si só faz sentido ser abordada dentro de um contexto cultural. Por exemplo uma médica do oriente médica se especializa em tiraramputar membros é um absurdo para o Ocidente mas, não é para o oriente.

    Na america latina roubos políticos parece vitória pois dar muito ibope? Mas será que o Oriente tem a mesma comemoração e o mundo inteiro trabalha para sustentar mordomias políticas? Não sei po que a mídia também contém viés.

    Não sabemos se os jornalistas anunciam de oriente a ocidente o que “O discurso fundador” ou o que as autoridades desejam que vá … como se diz no Brasil “o que vai ao ar” se um Professor que deve representar a autoridade do conhecimento delega suas tarefas infelizmente ele não entendeu porque foi párar na sala de aula e está fazendo Mestrado ou Doutorado de esquina.

    Eu sempre defendi a seguinte idéia: existe a profissão poucos são os profissionais, outro a imprensa mostrou várias graduados no RJ fazendo concruso para Gári, talvez o próximo concurso seja mais seleto, haja Mestres fazendo o tal concurso. Um prof. que se presta a este papel com toda certeza está esperando o aumento de 25% na hora aula, ele não foi buscar conhecimento, nem podemos falar que é Mestre o mundo o excluirá.

    Mas pode ocupar uma máxima que li na imprensa escrita: Livros desnecessários e determinados funcionários ocupam o lugar mais alto da prateleira.

    Infelizmente pessoa deste nível jamais conheceu o prazer das descobertas por meio dos livros. Os livros nos conduzem ao mundo transcendental … parabéns para os ALunos em Breve será o concorrente do seu Mestre pois já conhece as suas fragilidades, acho que o mundo dar suas próprias respostas.
    QUE TRISTEZA!!!!!!!!!!!!!!!


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado