Universidades e Shopping-centers

Universidade e Shopping Centers Estive visitando alguns campus universitários em Brasília e, pasme, encontrei instalações universitárias muito parecidas com as instalações dos modernos Shopping Centers. É como se todos se reunissem entre uma aula e outra para confraternizar em sua própria praça de alimentação e assim, celebrar essa coisa chamada consumismo. Temos universidades que além de disporem de praças de alimentação com as badaladas grifes dos sanduíches rápidos, das esfirras rápidas, ainda oferecem aos seus alunos filiais de óticas, de agências de viagens, agências de bancos e joalherias. Isto mesmo: joalherias. Fico imaginando milênios passados como surpreenderiam os filósofos gregos se vivessem hoje e fossem visitar aqueles redutos do conhecimento, aqueles lugares em que a mente e o espírito humano são lapidados, onde o intercâmbio de informações era uma constante, causando uma sinergia… Que há uma inversão de valores entre um shopping center e uma universidade, há e não tem como se refutar. Serão os proprietários das empresas de ensino superior tão preocupados com os currículos dos cursos que oferecem à patuléia como são preocupados em alugar locais estratégicos para favorecer o comércio de coisas absolutamente supérfluas e que nada têm a ver com isso que chamamos de universidade?

One Response so far.

  1. Matheus disse:

    Realmente isso é um absurdo, depois nos questionamos do porque de haver em nosso mercado uma boa parcela de profissionais desqualificados. Muito bem escrito o artigo meus parabéns.


ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Observatório da Imprensa
  • Vale

ESPAÇO PUBLICITÁRIO

  • Carta Maior
  • Meu Advogado